Pular para o conteúdo principal

Vídeo: padre diz que quem votou no 'bandido' Bolsonaro tem de 'pedir perdão a Deus'

Em homilia transmitida pela internet um padre chamou Jair Bolsonaro de ‘bandido’, acrescentando que quem votou nele para presidente tem “pedir perdão a Deus pelo pecado que cometeu”.

"Um país que já chegou a 60 mil mortos pela pandemia [de Covid-19] e não tem um ministro da Saúde? Vocês querem que eu fale o quê?”, questionou o padre Edson Adélio Tagliaferro, da igreja matriz Nossa Senhora das Dores, de Artur Nogueira.


“Ele não presta. Bolsonaro não vale nada. E quem votou nele tem que se confessar. Pedir perdão a Deus pelo pecado que cometeu, porque elegeu um bandido.”

O trecho vídeo [ver abaixo] em que o padre critica Bolsonaro viralizou na internet. Ele tem recebido elogios e críticas de bolsonaristas.

Tagliaferro discorda de quem acha que padre deve evitar criticar políticos.

Argumentou que sua afirmações sobre Bolsonaro estão no contexto da leitura do profeta Amós da qual a homilia tratou.


“Eu dizia que ele [Amós] fez a crítica dele, mas não escondeu os nomes — ele disse quem eram as pessoas da profecia dele."

"Ele [Bolsonaro] fala de Deus acima de todos, mas não é o Deus de Jesus, porque o Deus de Jesus é o que prega pela vida", disse o padre à Folha.

Afirmou que se arrepende de ter chamado o presidente de “bandido” porque não tem como provar isso, mas que, com sua homilia, não “quis pregar ódio, a violência”. 



Com informação do Youtube, Folha e de outras fontes.



Patrimônio do deputado pastor Marco Feliciano mais que dobra

Advogado quer que Feliciano devolva R$ 157 mil de tratamento dentário

Marco Feliciano associa entidade de ateus ao ‘maligno’

Juiz determina supressão de vídeo gravado com suposta amante de Feliciano




Comentários

Heavyman disse…
O Padre ta certo!, ele é bandido, e tem ligação com a Milicia os filhos dele!
.