Pular para o conteúdo principal

Ateu americano perdeu liberdade condicional por se recusar a orar

O americano Mark Janny teve em 2005 liberdade condicional revogada porque se recusou a rezar e a ler a Bíblia em um abrigo para onde foi enviado.

Ele pediu para ser transferido para outro local onde as orações não fossem obrigatórias, mas não foi atendido.


Na época, o oficial de condicional do Departamento de Correções do Colorado, John Gamez, mandou Janny de volta para a prisão, onde ficou mais cinco meses.

Entidades de defesa dos direitos civis deram entrada a processo em um Tribunal de Apelação para ressarcir Janny de danos físicos e morais.

Daniel Mach, diretor de uma das entidades, a Programa de Liberdade Religiosa e Crença em escolas públicas, comentou: “Jogar alguém atrás das grades por se recusar a comparecer aos cultos da igreja é flagrantemente inconstitucional. Oficiais do governo não podem abusar de suas posições de poder para converter liberdade condicional, ou qualquer outra pessoa, em sua fé preferida.” 

Leitura obrigatória

Com informação do site Fox Denver e de outras fontes.




Ateísmo significa libertação do medo do sobrenatural

Livro mostra por que Platão é o pai da perseguição aos ateus

Livro mostra por que Platão é o pai da perseguição aos ateus

Há diferentes caminhos que levam uma pessoa ao ateísmo




Comentários

Posts + acessados hoje

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

MP apura origem de R$ 5,9 bi da Universal em suposto esquema de corrupção de Crivella

Ateus tentam impedir gasto de R$ 80 mi em centro evangélico disfarçado de museu