Pular para o conteúdo principal

Mundial pede remoção do texto sobre feijão milagroso por 'prejudicar imagem de Valdemiro'

Advogados da Igreja Mundial notificaram este site para que seja removido de imediato o texto “Valdemiro Santiago vende por até R$ 1.000 caroço de feijão para curar coronavírus”.

Alegam que “informações e comentários” do texto “causam prejuízos” à imagem do líder da Igreja.

Segue a íntegra da notificação:

Prezado PR. Lopes,

Considerando que:

- Representamos a Igreja Mundial do Poder de Deus;

- Diferentemente do divulgado pela impressa, a campanha do mês de maio “sê tu uma benção” representado pela semente do feijão, não se refere a venda de uma “promessa de cura”, mas sim o início de um propósito com Deus, representado por um símbolo bíblico (a semente) que tem como princípio o início de uma colheita conforme a vontade de Deus;

- Em relação a promessa de cura vinculada diretamente a semente, tem-se que foi amplamente esclarecido em todos os vídeos que toda cura vem de Deus e que a semente é uma figura de linguagem, amplamente mencionada nos textos bíblicos, para materializar o propósito com Deus;

- No vídeo não há menção de nenhuma venda, o que rechaçamos veemente, haja vista que trata-se de uma sugestão de oferta espontânea, não tendo nenhuma correlação com venda de quaisquer espécies.

- Esclarecemos, ainda, que a instituição, ao longo de todos esses anos tem o único e exclusivo propósito de propagação da fé cristã, onde todas as nossas atitudes se baseiam nos princípios bíblicos, na ética e na legalidade.

- Foi publicado em sua página informações e comentários que causam prejuízos à imagem de nossa cliente.

- A matéria distorce a fala, levando o leitor a conclusões inverossímeis.

Diante do exposto venho através desta NOTIFICÁ-LO do que segue:

1. Solicitamos, cordialmente, a imediata remoção da publicação disponível na URL:

https://www.paulopes.com.br/2020/05/coronavirus-valdemiro-feijao-milagroso.html#.XrmzoNaSmrx

Certos de que seremos atendidos neste cordial pedido, me despeço com votos de elevada estima.



O Ministério Público de São Paulo está analisando pedido (notícia-crime) do procurador Wellington Saraiva para que acuse Valdemiro Santiago à Justiça por suposta prática de estelionato.

Na denúncia-crime, o procurador registra, entre outros, o link da matéria deste site que a Igreja Mundial quer remover.

Saraiva argumenta que “caso tivesse desejo sincero de curar ou imunizar seu rebanho e pudesse interceder perante divindades para auxiliar seus fiéis, não precisaria fazê-lo mediante pagamento, o que é próprio de charlatões e estelionatários, não de líderes religiosos honestos”.

Após investigações, o Ministério Público de São Paulo decidirá se acata o pedido do promotor, mas o MP federal já solicitou ao Google que retire do YouTube o vídeo onde Valdemiro  pede um "propósito" de até R$ 1.000 pelo feijão milagroso.

Íntegra da queixa-crime.   (site do MPF, texto em PDF) 

NO VÍDEO, VALDEMIRO NÃO
DIZ QUE SUA SEMENTE BÍBLICA
É DE FEIJÃO, MAS AS IMAGENS
NÃO DEIXAM DÚVIDAS

Com informação da Igreja Universal e do Ministério Público.





Valdemiro Santiago pede aos fiéis R$ 2,4 milhões para nadar no rio Jordão

Valdemiro sugere a fiéis que não paguem conta de luz para doar R$ 100 à Mundial

Deus quer 30% do ganho deste mês dos fiéis, afirma Valdemiro

Por que Edir, Silas, Soares e Valdemiro não estão em hospitais curando doentes da Covid-19?



Posts + acessados hoje

Desmascarador de curandeiros e paranormais, James Randi morre aos 92 anos

Robinho e Neymar se negam a ver crianças de lar espírita

Fortalecida pelo bolsonarismo, associação de juristas evangélicos ameaça o Estado laico