Pular para o conteúdo principal

Pastor divulga em vídeo receita de 'gargarejo de judeu' para não pegar coronavírus

O pastor Waldeir de Oliveira, de um templo da Assembleia de Deus em Praia Grande (SP), gravou um vídeo dando a receita de uma solução de judeu para gargarejo que limpa a garganta de coronavírus. 

Trata-se de uma informação sem qualquer fundamento científico que pode fazer com que as pessoas acreditem que estão imunes ao vírus. 

FAKE NEWS DE PASTOR ENSINA
COMO MATAR O VÍRUS COM
ÁGUA MORNA, BICARBONATO
DE SÓDIO E LIMÃO  

O evangélico diz, também, que o gargarejo é a explicação de a pandemia não ter afetado muito Israel, o que não é verdade. Houve no país pelo menos 200 mortes por causa da Covid-19.

"Você vai fazer gargarejo antes de dormir todos os dias, e você não vai pegar o coronavírus, porque ele fica quatro dias alojado na garganta. Faz até acabar a água. Depois você me diga como é o resultado."


Alvo de indignação e piadas, Waldeir tirou o vídeo do ar, mas cópias dele continuam disponíveis, inclusive em sites evangélicos.

No vídeo com a falsa informação o pastor faz uma afirmação curiosa: diz que há fake news dizendo que a receita não tem eficácia.


Com informação de vídeo postado no Youtube.




Pastor americano tentou esconder de fiéis que seu assistente está com Covid-19

Americano amigo de Malafaia adia inauguração de centro de cura por causa do coronavírus

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

Nos EUA, pastor diz que Covid-19 é vingança de Deus contra casamento gay

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus




Comentários

  1. Tinha que ser da Assembleia, uma das religiões mais ignorantes.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Romualdo Panceiro cria a Igreja das Nações para concorrer com a Universal

Pastor diz que máscara é ‘frescurite’; fiel idosa e marido morrem de Covid-19

Maitê recupera pensão de solteira apesar de união com empresário







EDITOR DESTE SITE
Paulo Lopes é jornalista.Trabalhou
no jornal abolicionista Diario Popular,
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e outras publicações.

Contato