Pular para o conteúdo principal

Versão italiana do pai-nosso diz que Deus induz fiéis ao pecado; trecho será reescrito

Somente agora italianos
 se deram conta de que podem
estar rezando para Satanás

[texto opinativo] A Igreja Católica da Itália descobriu que a versão do pai-nosso que adotou é blasfêmia, porque reconhece que Deus induz os fiéis a cometerem pecado — uma tarefa, como se sabe, de Satanás.

Um trecho do pai-nosso diz: trecho non ci indurre in tentazione (“não nos induza à tentação”, em tradução livre).

Na versão em português é “não nos deixeis cair em tentação”.

O papa Francisco autorizou a Igreja da Itália a revisar o pai-nosso, e o novo texto entrará em vigor no dia 29 de novembro de 2020.

O pai-nosso da Igreja Católica da França, com a mesma versão, foi alterado em 2017.

A rigor, a versão correta do pai-nosso é a do Deus perverso, como sabe quem lê a Bíblia com um mínimo de senso crítico.

Com informação das agências.



Pai-nosso não é oração universal nem entre cristãos

Justiça proíbe pai-nosso em escolas púbicas de Barra Mansa

Pai de estudante judeu acusa escola de impor o pai-nosso

Tribunal suspende lei que impôs pai-nosso nas escolas de Ilhéus




Comentários

  1. Ainda tem crente FDP que me diz que a biblia jamais foi alterada!
    Toda religião num vale bost@

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato