Vereador quer que escolas de São Paulo tenham sala para atividades religiosas

Presbítero Isac Felix
 legisla em causa própria,
 em menosprezo à
laicidade de Estado

[texto opinativo] O vereador Isac Felix (PL) [foto], da Câmara Municipal de São Paulo, propôs uma lei que, se aprovada, cria uma sala em cada um das escolas do município para atividades ecumênicas.

O vereador legisla em causa própria, porque, teólogo, ele é presbítero da Igreja Batista do Morumbi.

Trata-se de mais um atentado ao Estado laico brasileiro.

O que ele quer, na verdade, é um local dentro das escolas para proselitismo evangélico e culto e preparar os potenciais futuros pagadores de impostos.

E essa conversa de espaço ecumênico é enganação, porque Felix sabe muito bem que outras religiões, inclusive a católica, não possuem pessoas mobilizadas o suficiente para fazer proselitismo nas escolas.

Ele sabe que esse espaço seria usando quase exclusivamente pelas inúmeras denominações evangélicas.

Felix deveria deixar de ser presbítero por alguns instantes e, como vereador, tomar conhecimento de que em algumas escolas faltam salas para aulas para matérias fundamentais, como matemática e português.

Há escolas que usam a biblioteca como sala de aula.

Além disso, falta verba para reformar prédios escolares que se encontram em estado precários.

Projetos de lei desse jaez existem aos milhares nas câmaras municipais do Brasil.

Se todos eles fossem aprovados, o Brasil se tornaria em uma teocracia cristã conversadora, com os evangélicos no comando.

O Brasil já não estaria se tornando nisso?
É assustador.

Com informações da Folha de S.Paulo e de outras fontes.



Vereador não lê salmo e pede reflexão sobre Estado laico

Justiça de SP decide que leitura bíblica em Câmara é inconstitucional

Prefeito não pode entregar chave da cidade a Deus, decide TJ-BA

Vereadores de Manaus se dedicam mais à religião do que à cidade




Comentários

  1. Sala de Ciências.... Sala de matemática ... Sala de Geografia .. Isso nenhum desses imbecis apresenta .. pois ai o gado deixaria de ser gado ... e votar neles ...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

EDITOR DESTE SITE



Paulo Lopes é jornalista profissional diplomado.
Trabalhou no jornal centenário abolicionista
Diário Popular, Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras publicações.