Justiça manda prender pai de santo sob acusação de abuso de mulheres

Religioso fazia massagens
 para 'abrir os chakras'
 de suas vítimas

A Polícia Civil prendeu em Biaguaçu (SC) um pai de santo acusado de abuso sexual por seis mulheres. 

O nome dele não foi divulgado porque as investigações estão sob segredo de Justiça.

A prisão preventiva foi decretada no dia 15 de outubro de 2019 pela 2.ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

A relatora do processo, desembargadora Salete Silva Sommariva, determinou a prisão com os seguintes argumentos:

"[Considerando] as particularidades do processo, em especial a gravidade das condutas praticadas e o risco de reiteração delitiva, tendo em vista a manipulação praticada por (nome do pai de santo) contra diversas vítimas para que elas se submetessem aos abusos sexuais sem resistência, acreditando na sua autoridade como guia espiritual, são aspectos suficientes para que se determine sua prisão como garantia da ordem pública",

O pai de santo utilizava uma rede social de mensagens para assediar as vítimas.

Ele pedia fotos e perguntava sobre as intimidades das mulheres. Algumas delas, depois do abuso, tentaram o suicídio.

De acordo com as denúncias, o pai de santo massageava as mulheres com uma solução à base de cachaça e ervas com o propósito de “abrir os chakras” (supostos pontos de energia do corpo).

Durante ou após as massagens, ela beijava as mulheres e tentava fazer sexo com elas.

Em alguns casos, os maridos das vítimas estavam perto, rezando, do lado de fora da sala do religioso. 


Com informação do Tribunal de Justiça de Santa Catarina e de outras fontes, com foto ilustrativa.



Polícia pega pai de santo que matou menino em ritual

Pai de santo diz que foi uma ‘entidade’ que abusou de jovem

Pai de santo pega 20 anos de prisão por assassinato em ritual satânico

Pai Gaso é acusado de bater em jovem para livrá-la de 'pomba gira'



Comentários