MP se manifesta pela permanência de Roger Abdelmassih na prisão

O Ministério Público de São Paulo se posicionou pela permanência de Roger Abdelmassih no Hospital Penitenciário.

A defesa do ex-médico pedia que ele cumprisse prisão domiciliar, já que foi diagnosticado com doença cardíaca.

No entanto, o promotor Marcelo Orlando Mendes, após analisar perícia do Instituto de Medicina Social e de Criminologia, entendeu que o cumprimento da pena no Hospital Penitenciário não prejudicaria a condição clínica de Abdelmassih.

“A perícia chegou na semana passada dizendo que ele é portador de doença cardíaca, mas que ele pode ter tratamento ambulatorial, não precisa ficar em casa. O local em que ele se encontra não vai agravar sua condição.”

Com informação de O Globo.


Caso Roger Abdelmassih

Vicente e Soraya falam do peso que é ter o nome Abdelmassih

Vanuzia conta na tv o estupro que sofreu de Abdelmassih

Resumo das acusações de abuso de 39 vítimas de Abdelmassih



Comentários

  1. Pq vcs divulgam essas notícias? ele é bispo ou algo assim? não entendi o que tem a ver com a temática do site.

    ResponderExcluir
  2. Na lei de execução penal, o preso tem direito a assistência religiosa. Aqui vai uma assistência religiosa. Deus mandou trabalhar no mesmo tempo em que foi feita a Terra, mas não mandou cada um fazer a própria Terra. Deus colocou todo mundo e o fruto proibido na mesma Terra. Deus cometeu o crime de omissão de cautela do Estatuto do Desarmamento, deixar a arma(fruto proibido), dentro do alcance de Adão e Eva. Define-se a quantidade de horas de trabalho, mas não a quantidade de trabalho. Um criminoso só é solto após cumprir o tempo de prisão. Um interno, paciente psiquiátrico só é solto após obter a cura da doença.

    ResponderExcluir

Postar um comentário


EDITOR DESTE SITE

Paulo Roberto Lopes é jornalista

profissional diplomado. Trabalhou

no jornal centenário abolicionista

Diario Popular, Folha de S.Paulo,

revistas da Editora Abril e

em outras publicações.

Contato