Bill Gates coloca vacina contra o câncer nos avanços mais promissores em 2019

do jornal Público

Relógios com electrocardiogramas, hambúrgueres vegetais com sabor a carne, cápsulas ingeríveis que captam imagens do intestino: eis algumas das dez inovações mais importantes de 2019 para o magnata filantropo Bill Gates.

O “pai” da Microsoft elegeu as vacinas personalizadas contra o cancro, os hambúrgueres vegetais com sabor a carne e os relógios com electrocardiogramas como alguns dos dez avanços tecnológicos que vão melhorar o mundo.

A lista é divulgada pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, que seleciona e publica anualmente na sua revista o top 10 das inovações tecnológicas, mas que, para 2019, convidou o co-fundador da multinacional de software informático a fazer as escolhas.

Bill Gates elegeu também a destreza robótica, a energia produzida por fusão e fissão nuclear, os testes sanguíneos de diagnóstico de bebés prematuros, as cápsulas ingeríveis que captam imagens do intestino, as máquinas que “capturam” dióxido de carbono, as sanitas que tratam in situ os dejetos e os programas de inteligência artificial de conversação.

São dez invenções que vão dar que falar e mudar o mundo para melhor, segundo o magnata.  O assunto é capa de março/abril da revista do MIT, que descreve as inovações na sua edição digital.

Filantropo aposta em
 dez avanços tecnológicos
 nos próximos meses

Lista dos dez avanços tecnológicos

Vacinas personalizadas contra o câncer

Hambúrgueres vegetais com sabor a carne

Relógios com electrocardiogramas

Destreza robótica

Energia produzida por fusão e fissão nuclear

Testes sanguíneos de diagnóstico de bebés prematuros

Cápsulas ingeríveis que captam imagens do intestino

Máquinas que “capturam” dióxido de carbono

Sanitários que tratam os dejetos in situ

Programas de inteligência artificial de conversação




O robô Dactyl, criado nos Estados Unidos, “aprendeu” a virar entre os dedos um brinquedo em forma de cubo, uma destreza que pode vir a ser aperfeiçoada para a execução de tarefas em casa ou numa fábrica.

Ao contrário da quimioterapia, que ataca as células saudáveis, as vacinas personalizadas contra o câncer, que estão a ser testadas em doentes, podem levar as defesas naturais do corpo a destruírem apenas os tumores ao identificá-los pelos seus erros genéticos únicos.

Uma simples análise ao sangue permitirá aos médicos identificarem as mulheres propensas a dar à luz antes do tempo e tomar medidas para evitar o nascimento de um bebé prematuro e dar-lhe mais hipóteses de sobrevivência, ao detectar variações na expressão de sete genes que estão associadas aos nascimentos prematuros. Uma empresa, a Akna Dx, foi criada nos Estados Unidos para comercializar o teste. 

Também nos Estados Unidos já se confeccionam hambúrgueres com proteínas de ervilha, soja, trigo, batata e óleo de plantas para mimetizar a textura, o valor nutritivo e o sabor da carne. Na Holanda trabalha-se na produção de carne em laboratório, um método que implica a extração de tecido muscular de animais para fazê-lo crescer em biorreatores.

No Paquistão, onde prevalecem determinadas doenças inflamatórias intestinais, foi testado em jovens o uso de uma cápsula para captar imagens do intestino.

A cápsula, que tem um minúsculo microscópio, pode ser engolida facilmente, mesmo por crianças, devido ao seu reduzido tamanho e permite examinar e detectar lesões no intestino e em outros órgãos do aparelho digestivo sem o desconforto de uma endoscopia ou colonoscopia sem anestesia.

O uso de dióxido de carbono, que contribui para o aquecimento do planeta, na produção de combustíveis ou refrigerantes é apontado como uma das mais-valias de máquinas capazes de “capturar” este gás poluente da atmosfera, além do efeito de mitigarem as alterações climáticas.

A lista das dez invenções tecnológicas mais promissoras selecionadas por Bill Gates não fica completa sem os sanitários que não precisam de estar ligadas a sistemas de saneamento ou água e que transformam os dejetos em fertilizante, ao aquecê-los num compartimento de forma a gerarem uma substância rica em carbono.

Há, ainda, os sistemas de inteligência artificial que “aprenderam” a detectar a ausência de palavras num texto ao “estudarem” milhões de frases.

Sistemas como este, combinados com melhores sintetizadores de voz, podem potenciar novos programas de inteligência artificial que permitem às máquinas manterem uma conversação com pessoas e não responderem simplesmente a uma ordem.

Com informação das agências.





Aviso de novo post por e-mail

O ‘sem Deus’ Bill Gates doa US$ 750 mi a fundo anti-Aids

Bill Gates recomenda leitura de livro do ateu Richard Dawkins

Fundação de Bill Gates ajuda Brasil com R$ 2,2 mi a combater a malária





Divulgação da ciência anulará a religião, escreve Dawkins


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários