Americana é a 1ª mulher a vencer prêmio de matemática de Academia Norueguesa

Karen Uhlenbeck criou
 instituto para incentivar
 mulheres a participar
 de pesquisas matemáticas

da Agência Brasil

Pela primeira vez, uma mulher será agraciada pelo Prêmio Abel de Matemáticas 2019, segundo a Academia Norueguesa de Ciências e Letras.

A pesquisadora norte-americana Karen Uhlenbeck (foto), 76, estuda equações derivadas parciais. O trabalho dela também estabelece as bases para modelos geométricos contemporâneos em matemática e física.

Referência também na luta pela igualdade de gênero nas ciências e matemática, Karen Uhlenbeck é co-fundadora do programa Women and Mathematics do Instituto (WAM), criado em 1993 para recrutar e capacitar mulheres para liderar em pesquisa matemática em todas as fases de suas carreiras acadêmicas.

Atualmente, Karen Uhlenbeck é pesquisadora visitante em pesquisas na Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, membro associado no Instituto de Estudos Avançados (IAS).

A norte-americana é uma das fundadoras do Instituto de Matemática Park City (PCMI) que se destina à formação de jovens pesquisadores e na promoção da compreensão mútua dos interesses e desafios da matemática.

O Prêmio Abel reconhece contribuições para o campo da matemática. A escolha do vitorioso é baseada em recomendações do Comitê Abel, composto por cinco matemáticos reconhecidos internacionalmente.

Com informação das agências internacionais.





Aviso de novo post por e-mail

CNE equipara o ensino de religião com o de matemática

BBC aponta Marie Curie como a mulher mais influente da história

Cérebro feminino obtém ganho de cognição, afirma estudo




Religião atrofia o cérebro, revela estudo da Universidade Duke


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site --------