Presidente da Filipinas afirma que ele em pessoa vai matar padres pedófilos

Duterte também
critica os ateus por
'eles não terem moral'

O presidente Rodrigo Duterte (foto), da Filipinas, atacou mais uma vez a Igreja Católica, no domingo, 24 de março de 2019.

Desta vez ele ameaçou matar com suas próprias mãos os padres pedófilos.

“Para os padres que estupraram as crianças: eu mesmo matar vocês”, disse.

“Por que eu deveria estar com medo? As pessoas podem ser mortas. Depois disso, haverá um mundo melhor”.

Filipinas é um país do sudoeste asiático com mais de 100 mil habitantes, de maioria católica.

Duterete considera a Igreja Católica como inimiga por ser criticado por ela com frequência, inclusive quando ele defende instituir a pena de morte no país.

O presidente já disse que a Igreja Católica vai acabar em 25 anos, que o papa Francisco é um “filho da puta” e que “Deus é estúpido”.

Duterte já disse que renuncia se alguém prover que Deus existe, mas ele também não gosta dos ateus, porque, segundo ele, trata-se de pessoas sem moral que costumam ter amantes.

Com informação do site católico Crux e de outras fontes e foto de divulgação.




Aviso de novo post por e-mail

Igreja mandou padre pedófilo cuidar de filhos de índios brasileiros

Igreja Católica do Brasil tem menos pedófilos do que outras?

Ativistas poloneses derrubam estátua de padre pedófilo; veja vídeo




Acobertamento de padres pedófilos acelera declínio da Igreja no Chile


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site --------