Homem que matou mulher grávida e duas filhas diz que encontrou Deus

Watts acredita
que Deus o
 perdoou

Sentenciado a três prisões perpétuas por matar por estrangulamento sua mulher, que estava grávida, e suas duas filhas (foto abaixo), Christopher Watts (foto), 33, deu uma entrevista onde não mostrou remorso porque agora se tornou um cristão exemplar.

Afirmou que, na prisão, encontrou Deus por intermédio da Bíblia, que nunca tinha lido.

Considerado ter boa saúde mental, tanto que foi condenado em vez de ser mandado para um hospital psiquiátrico, Watts disse que lê com frequência as escrituras diante de fotos de sua mulher e filhas.

Falou que seus tio e tia, que são missionários, ficaram impressionados com a dedicação dele a Jesus.

Watts pensou em se matar e que não o fez graças a sua fé.

Afirmou que, no presídio, os prisioneiros gritavam como ele poderia se matar, mas resistiu porque agora está com Deus.

A seu pedido, Watts foi transferido de uma prisão de Colorado para uma em Waupun.

"Sinto que Deus me trouxe aqui por uma razão. Espero poder ajudar as pessoas dessa maneira", disse.

Watts confessou em
novembro de 2018
 que matou suas
filhas e mulher




Aviso de novo post por e-mail

Hitler está no céu porque se arrependeu, escreve Porchat

Poucos sabiam do apoio formal da Igreja Católica à pena de morte

Onde termina o extremismo religioso e começa a loucura?




Reino Unido condena mulher que matou filho por não decorar Corão


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site --------