Fundamentalismo religioso e ignorância do governo são a desgraça do Brasil

Cora Ronai comenta no Globo a declaração reproduzida em um vídeo da pastora Iolene Lima, indicada para a Secretaria Executiva do Ministério da Educação, segundo a qual, entre outras coisas, "uma edução baseada em princípios é uma educação baseada na palavra de Deus".

"Não encontro palavras publicáveis para descrever minha reação ao vídeo da senhora Iolene. Talvez porque eu venha de um tempo em que o Ministério da Educação era tido como um ente superlativo, habitado por pessoas que tinham intimidade com o idioma e com a educação; ou talvez porque venha de um tempo em que o Estado pelo menos se pretendia laico", escreve a jornalista.

Gestores da educação
estão levando o país
 para a obscuridade

Prossegue: "As declarações de Iolene seriam pitorescas se não fossem catastróficas, e se não representassem tão vivamente o fundamentalismo religioso e a abissal ignorância que se vê em tantos setores e níveis do governo".

Mais: "O verdadeiro escândalo não é que Iolene seja guindada à Secretaria Executiva do Ministério da Educação. O verdadeiro escândalo é que trabalhe lá, e isso ela já faz desde janeiro, como diretora de capacitação técnica, pedagógica e de gestão de profissionais na Secretaria de Educação Básica".

"O verdadeiro escândalo é ter um ministro que comunga das suas ideias, e que a considera apta a orientar educadores."

A jornalista concluiu que os clones do ministro Ricar Vélez Rodriguez, Educação, e de Iolene que foram colocados em cargos importantes do Governo Bolsonaro são "a desgraça do nosso futuro".






Aviso de novo post por e-mail

Bolsonaro logo vai descobrir que orações não resolverão os problemas do Brasil

Fundamentalismo religioso de Bolsonaro é pior que o da Idade Média, diz Roberto Freire

Bolsonaro aprova lei que permite que adventistas faltem em dia de prova




Pastor afirma que Bolsonaro participará de Marcha para Jesus


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site --------