Pular para o conteúdo principal

Canadense antivacina causa surto de sarampo em Vancouver

Autoridades da saúde pública do Canadá descobriram que uma única pessoa deu origem a um surto de sarampo em Vancouver, cidade com 630 mil habitantes.


Bilodeau acreditava que
a vacinação desencadeasse
 autismo em seus filhos

Trata-se de Emmanuel Bilodeau (foto), que nunca imunizou a sua mulher e três filhos por associar a vacina sarampo-caxumba-rebeola à ocorrência do autismo.

O vírus do sarampo se propagou a partir da escola pública onde estudam os filhos do casal. Verificou-se que o filho mais novo estava com a doença.

Só até meados de fevereiro de 2019 houve nove novos casos.




Bilodeau admitiu ter errado ao acreditar na antiga fake news que liga a vacinação ao autismo.

O caçula de Bilodeau contraiu o vírus provavelmente no início de 2019, em uma viagem da família ao Vietnã.

Em 1998, o cientista britânico Andrew Wakefield e colaboradores divulgaram um estudo registrando que crianças que tinha recebido vacina desenvolveram doenças de distúrbios mentais e intestinais.

Em 2004 eles reconheceram que o estudo, feito com apenas 12 crianças, estava equivocado.

Mas o mito já tinha sido criado e perdura até hoje, inclusive no Brasil.

Costas do filho mais
novo de Bilodeau: quem
 não se vacina cola em
 risco toda a sociedade

Com informação das agências.





Aviso de novo post por e-mail

Bispos canadenses se opõem à vacinação que previne câncer

Pastor se opõe à vacinação para combater sarampo no Canadá

Igreja Católica boicota vacinação contra a poliomielite no Quênia





Quem se opuser às vacinas deve responder por crime, diz Varella


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Deputado estadual constrói capela em gabinete. Ele pode?

Ateu manda recado a padre preconceituoso de Nova Andradina: ame o próximo

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

No noticiário, casos de pastores pedófilos superam os de padres

Mescla da política e religião intimida ateus no Brasil. E defendê-los e defender a razão

Padre associa a tragédia das enchentes ao ateísmo de gaúchos. Vingança de Deus?

Como as memórias são armazenadas em nosso cérebro?

Marcha para Jesus no Rio contou com verba de R$ 2,48 milhões

A prefeitura do Rio de Janeiro liberou R$ 2,48 milhões para a realização ontem (sábado, 19) da Marcha para Jesus, que reuniu cerca de 300 mil evangélicos de diferentes denominações. Foi a primeira vez que o evento no Rio contou com verba oficial e apoio institucional da Rede Globo. O dinheiro foi aprovado para a montagem de palco, sistema de som e decoração. O pastor Silas Malafaia, um dos responsáveis pela organização da marcha, disse que vai devolver R$ 410 mil porque o encontro teve também o apoio de sua igreja, a Assembleia de Deus Vitória em Cristo. “O povo de Deus é correto”, disse. “Quero ver a parada gay devolver algum dinheiro de evento.” Pela Constituição, que determina a laicidade do Estado, a prefeitura não pode conceder verba à atividade religiosa. Mas o prefeito Eduardo Paes (PMDB), que compareceu à abertura da marcha, disse que o seu papel é apoiar todos os eventos, como os evangélicos e católicos e a parada gay. A marcha começou às 14h e contou com sete trios