Hospitais da Irlanda terão de remover crucifixo de quarto de não religiosos

O governo da Irlanda comunicou os hospitais católicos que recebem subsídios estatais que eles vão ter de remover o crucifixo do quarto onde houver não cristão ou ateu, se o paciente pedir.

O primeiro-ministro Taoiseach Leo Varadkar disse que não está havendo uma campanha governamental contra a Igreja Católica, “para remover presépios ou estátuas de Nossa Senhora”.

Trata-se, disse, de entender o impacto que um símbolo religioso indesejado por causar a um paciente.

“[Além disso] devemos considerar que na Irlanda moderna há agora uma diversidade de pontos de vista sobre religião.”

"É o século 21, as coisas mudaram, muitos pacientes, muitas crianças não são religiosas, talvez não sejam católicas romanas, e o espírito de uma instituição que é financiada publicamente deve refletir a diversidade da população, e não apenas uma parte dela”, disse Varadkar a uma emissora de rádio.

A Irlanda tem uma dúzia de hospitais católicos, e aqueles que não seguirem a orientação do governo vão perder os subsídios.

Avanço do estado laico
na Irlanda: se o paciente
pedir, os hospitais vão
ter de tirar o
crucifixo do quarto

Com informação do site Her e de outras fontes.





Aviso de novo post por e-mail

Irlanda regasta a história da vergonha das lavanderias católicas

Padres abusaram de 12 mil jovens na Irlanda em seis décadas, diz relatório

Ex-presidente da Irlanda diz que batismo de bebê é violar direitos humanos





Irlanda foi uma teocracia que tratou mulheres como escórias


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários