Na Itália, família encomenda morte de padre que abusou de filhas

A Polícia da Itália acusa uma família de ter encomendado a morte do padre Giuseppe Matarazzo, 45, que abusou sexualmente de suas duas filhas.

Padre foi morto
após ter saído
da prisão

Após ter cumprido pena de prisão de 11 anos e seis meses, o padre foi assassinado por três homens no dia 19 de julho de 2018, em Frasso Telesino, nos arredores de Nápoles. Estava em liberdade havia um mês.

Um das jovens cometeu o suicídio em 2008.

A polícia prendeu dois dos três suspeitos e um revólver que teria sido utilizado para matar o padre em sua casa.

Com informação da imprensa italiana.



Aviso de novo post por e-mail

Papas praticavam pedofilia desde o Renascimento, diz livro

Padre se protegia de acusações de pedofilia subornando até o papa

Igreja Católica do Brasil tem menos pedófilos do que outras?




Papa admite que Igreja balança com as 'tempestades e furações' da pedofilia


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários


EDITOR DESTE SITE

Paulo Lopes é jornalista profissional
diplomado. Trabalhou no jornal centenário
Diario Popular, Folha de S.Paulo,
revistas da Editora Abril e em
outras publicações.