Moralidade dos vikings não era ditada pelos deuses, aponta estudo

Os vikings (c.750-1050 dC), que viveram na região hoje da Escandinávia, achavam que eram monitorados por entidades sobrenaturais, que eventualmente poderiam castigá-los, mas deuses como Odin, Thor e Freia não tinham papel central na formação da moralidade da sociedade.

Deuses não impunham
 uma moral à sociedade

Essa é a conclusão à qual chegou um estudo do arqueólogo Ben Raffield, da universidade sueca de Uppsala, e seus colaboradores.

Os deuses vikings seriam como os santos católicos, aos quais os fiéis fazem pedidos específicos.

O estudo considerou duas hipóteses.

Em uma, os grandes deuses moralizantes são essências na formação da moralidade.

Em outra, os deuses não são tão importantes como referências morais. Eles estão de vigia, mas não impõem valores de julgamento à sociedade.

Os antigos povos da Escandinávia se enquadram mais nessa segundo hipótese, segundo o estudo.

Com informação do site Religion, Brain & Behavior.

Aviso de novo post por e-mail

Jesus foi criado sob inspiração de rituais pagãos, diz autor

Muçulmanos pegaram dos árabes pagãos a palavra 'Allah'

Livro 'A Chegada das Trevas' conta como o cristianismo detonou o mundo clássico




Politeísmo deixa saudades: ainda não se matava por religião


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários