Acusado de assédio sexual, Datena se defende: ’Acredito na Justiça de Deus’

O apresentador José Luiz Datena afirmou que acredita “na Justiça de Deus” ao se defender da denúncia de uma ex-repórter de assédio sexual.

Datena disse que a
 denúncia de
Bruna é calúnia

Bruna Drews, que trabalhava na TV Bandeirantes, disse a sites de entretenimento que em meados de 2018, em um encontro de confraternização de jornalistas da emissora em um restaurante, Datena falou que ela é muito bonita.

“É um desperdício você namorar uma mulher, não deve ter conhecido o homem certo”, afirmou o apresentador do "Brasil Urgente", segundo Bruna.

“Já bati muita punheta pra você, você nem imagina o quanto."

Seis meses depois, Bruna pediu demissão, informando a emissora sobre o assédio.

Datena nega as acusações e falou que sempre foi um defensor das mulheres.

Mesmo acreditando na justiça divina, ele informou que vai recorrer a tribunais terrenos por se considerar vítima de calúnia.


Com informação do jornal Estadão e de outras fontes.



Aviso de novo post por e-mail

Reportagem revela o fanatismo religioso de Datena

Secretaria de Justiça adverte Datena por discriminar travesti

Denúncia da Atea contra Datena obriga Band a exibir vídeo




Datena desiste de candidatura ao Senado depois de conversar ‘muito com Deus’


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

EDITOR DESTE SITE



Paulo Lopes é jornalista profissional diplomado.
Trabalhou no jornal centenário abolicionista
Diário Popular, Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras publicações.