Pular para o conteúdo principal

Líder americana de campanha antivacina morre de gripe suína e meningite

Aos 26 anos, Bray Payton (foto), líder de campanha antivacina, morreu em consequência de duas doenças para as quais há imunização: gripe suína e meningite.

Quando a jovem
 soube de seu equívoco,
 já era tarde

Em 2011, durante uma campanha de imunização contra coqueluche, Bre, como era chamada, comparou no Twitter a vacinação “ao demônio”.

Ela acabou sabendo que o “demônio” está na recusa à vacinação, mas para já era tarde.

Bre morreu no dia 28 de dezembro de 2018 na Califórnia, com grande repercussão porque era apresentadora de TV.


Também editava o site The Federalist, de tendência conservadora nos costumes e de pregação anticiência.

Tem caído nos Estados Unidos o índice de vacinação, por razões religiosas e pelo medo de haver uma contaminação pelo vírus da doença, o que existe em alguns casos, mas o risco é mínimo e vale a pena corrê-lo.

Na prática, o que ocorre é o resultado da lei de Darwin: quem não se adapta ao seu meio ambiente acaba sendo extinto.

Foi assim que ocorreu a evolução das espécies.

"Vacinação é do diabo"

Com informação das agências e foto de divulgação.



Aviso de novo post por e-mail

Pastor se opõe à vacinação para combater sarampo no Canadá

Igreja Católica boicota vacinação contra a poliomielite no Quênia

Quem quiser morrer pela 'cura' da fé que morra, não crianças




Quem se opuser às vacinas deve responder por crime, diz Varella


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

Trambulhao disse…
Essa notícia não é totalmente verdadeira. A senhora era conservadora mas a comparação que fez no twitter, quando tinha 19 anos, era num tom irónico.

Penso que o Jornal El País foi o único que se retratou até o momento.

https://elpais.com/sociedad/2019/01/04/actualidad/1546613323_484502.html

Fe de errores

En una primera versión de esta información se mencionaba que la comunicadora era una activista antivacunas por una interpretación errónea de su actividad en redes sociales.
Rafael disse…
Achei a moça coerente. É (foi) uma crente, conservadora etc ... Pior é o hipócrita, que é crente, conservador, fala que o deus maravilhoso dele é o tal que o protege, mas esta sempre apelando a ciência .... vacinas, remédios etc.
Anônimo disse…
Um tweet de anos atrás te faz virar líder de uma campanha antivacina.
80% do povo americano é composto por ignorantes anticientíficos e fanáticos religiosos. São os científicos e cientistas que salvaram aquele país de fanáticos protestantes, de pastores midiáticos corruptos e imbecis! Esses fanáticos cretinos sempre foram contra a Ciência. Bray Payton foi linda ,mas muito burrinha, como todo o fanático religiosos!
20.06.2019
Por que os católicos e evangélicos brasileiros das Diretas-Já se preocupam mais com os 400 anos de escravidão dos hebreus no Egito do que com os 400 anos de escravidão e de genocídios dos negros e índios no Brasil? (L.C. BALREIRA).
20.06.2019
A LEI DO VENTRE LIVRE DOS BRASILEIROS DO BEM. Os fetos brasileiros das Diretas-Já estão sendo caçados por balas perdidas. Se sobreviverem serão assaltados e mortos pelos piratas cristãos-bolcheviques! Quem lhes dará proteção? Quem os libertará? Quem os salvará? (L.C. BALREIRA).

05.12.2019
DEVASTADORES ESCÂNDALOS DE SELVAGERIA POLÍTICA, RELIGIOSA E SEXUAL DO MILENAR E SECULAR CRISTIANISMO GLOBALIZADO. Mesmo assim, apesar das descobertas científicas e tecnológicas que estão revelando e divulgando ao mundo todos os crimes bárbaros do cristianismo, bem como provando e comprovando a impossibilidade da existência de deus, deuses, santos, vida após a morte, etc., bestas humanas irracionais continuam insistindo em crer na bestialidade religiosa. A ciência é a única religião perfeita até hoje criada pela humanidade, uma formidável vacina contra a ignorância, a superstição e outras bestialidades humanas, produtoras de reação negativas e brutais em cadeia. Sem a maravilhosa Ciência, que é verdade, é realidade, é dignidade humana, sequer uma desgraça ou tragédia humana, como, por exemplo, doenças infecciosas, teria sido solucionada. O justo desejo de decifrar segredos cósmicos e naturais teria sido possível, sem a Ciência e suas tecnologias. Estaríamos todos ainda na Idade das cavernas ou das Trevas. Estado, república, meios de comunicação de massa, organizações elitistas, instituições públicas, etc., submetem o povo, desde a mais tenra idade, a uma lavagem cerebral judaico-cristã bestial e irracional. O povo é condicionado a acreditar como verdade em textos bíblicos que a Ciência já provou e comprovou serem mentirosos, irreais; plágios e adaptações de contos, lendas, mitologias, folclores culturais criados a partir de cerca de 1800 anos antes dos hebreus e 3000 anos antes do começo do movimento cristão. É uma vergonha que tenhamos governantes, dirigentes, administradores, e demais agentes do estado laico, que acreditam e que pronunciam essas baboseiras religiosas para conquistar votos de cidadãos honestos, porém previamente preparadas para tornarem-se eleitores ingênuos, incautos. Esses ridículos canalhas candidatos, descaradamente, mencionam em público, como verdade, seres sobrenaturais, ridículos, absurdos, de existência improvável e cientificamente impossíveis. Trata-se tal estado de coisa algo ultrajante, afrontoso, insultuoso à dignidade humana de cidadãos inteligentes, livres-pensadores, progressistas, liberais, científicos, racionais; amantes da razão, da lógica, coerência, da liberdade. Esse comportamento religioso de integrantes do Estado e da República lança fezes e ovos podres em todas as conquistas da Ciência, do conhecimento, das tecnologias. É algo ofensivo e intolerável que mantém o Brasil uma nação atrasada, arcaica, obsoleta, copiadora e compradora, mas não produtora de conhecimentos, de Ciência, de tecnologias. O Brasil é país ridículo, contumaz e falso cumpridor de acordos internacionais sobre honestidade, dignidade humana, direitos fundamentais, democracia, estado de direito. Promessas de um Estado canalha, mentiroso, hipócrita, facínora, assassino, serial killer e genocida. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.
16.03.2020
COVID-19: CRISTÃOS SUPERSTICIOSOS E ANALFABETOS, ENTENDAM, DE UMA VEZ POR TODAS, QUE SEM CIÊNCIA, SEM CIENTISTAS, A HUMANIDADE NÃO É NADA! Antes da Ciência só havia escuridão, ignorância, pobreza, miséria. Os ricos e poderosos (monarcas, fazendeiros, nobres, generais, alto clero cristão) eram apenas um percentual reduzidíssimo das populações ou nações. Os artistas eram miseráveis saltimbancos que andavam em um carroção com rodas de madeira por trilhas perigosas e lamacentas, se apresentando como pouco mais que mendigos, não davam autógrafos para ninguém. Quase que a totalidade das profissões de hoje não existia e as que existiam eram em número muito reduzido, quase insignificantes na proporcionalidade dos dias atuais. As pestes e as doenças dizimavam populações inteiras. Não havia energia elétrica, luz, ventilador, ar condicionado, spray mata insetos; não havia medicina, odontologia, meios de comunicação, transportes, nada, absolutamente nada. Era um mundo de trevas, escuridões e abismos intelectuais. Isto permaneceu assim durante 1300 anos de judaísmo e quase dois mil anos de cristianismo, ou seja, 3.300 anos na mais completa ignorância, superstição, crendices, violência, injustiças, pobreza, miséria, humilhação de multidões inteiras de pessoas mais fracas, ajoelhadas sob o poder dos poucos poderosos tirânicos, mancomunados ou em coalizão com o rico e poderoso clero católico, juntamente com exércitos demoníacos e brutais. Portanto, todos devem honrar à Ciência e exigir dos governos as verbas suficientes para o trabalho continuado dos cientistas para que as gerações futuras se livrem das doenças, da violência, da corrupção, da violência e da impunidade dos poderosos, de uma vez por todas. Os políticos e a o cristianismo organizado tem pavor da concorrência dos cientistas em termos de governo e administração pública. Por isso, nos países do Terceiro Mundo, como o Brasil, não temos saúde de qualidade, educação básica de excelência, transportes dignos daqueles que trabalham. Todas essas coisas são obrigações dos governos canalhas que são jogadas para a responsabilidade das empresas privadas; essas, porém, só estão interessadas em lucro fácil e corrupção juntamente com administradores públicos corruptos e facínoras. Todavia, se não houver punição severa para os servidores públicos corruptos e ladrões, o povo não terá por onde escapar, não haverá para onde ir, a não ser enfrentar a miséria, a criminalidade e a impunidade dos poderosos. Aviso importante: Uma nova peste negra pode surgir a qualquer momento, agora vocês estão sabendo que não é castigo dos deuses porque os deuses não existem, jamais existiram. Portanto, é necessário que a população mundial se prepare cientificamente; que todos tenham sua máscara bem limpa e conservada, não importa se o próximo vírus mutante apareça no ano que vem ou daqui a 50 anos. Todavia, é necessário que as máscaras sejam de verdade, tipo “guerra mundial”, e não essas de mentirinha que só servem para que o indivíduo respire seu próprio gás carbônico. Termômetros laser rápidos, eficientes e eficazes. Testes super rápidos, em fações de segundo, que possam identificar o novo microrganismo. Por via das dúvidas, um imenso navio hospedeiro, com no mínimo 5000 leitos, deve ficar eternamente de prontidão específica para evitar uma nova pandemia. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.
13.04.2020
A CULPA DA DIFUSÃO DO COVID-19 NO OCIDENTE É DOS EVANGÉLICOS. O desprezo pela Ciência por parte dos fanáticos religiosos evangélicos fez deles os principais responsáveis pela disseminação do covid-19 no Ocidente, com suas reuniões e cultos superlotados e por suas contestações, preconceitos e protestos contra as vacinas. (L. C. BALREIRA).
13.04.2020
HEMODIÁLISE E TRANSPLANTES DE ÓRGÃOS SÃO INACEITÁVEIS, INADMISSÍVEIS, INTOLERÁVEIS. Os sofrimentos dos seres humanos que dependem de hemodiálise e mesmo dos transplantes são coisas que envergonham a Ciência e suas tecnologias e os cientistas. Depender da morte de um para salvar outro é vergonhoso para o mundo científico, metodológico e tecnológico. Isto é Ciência vagabunda, paliativa, preguiçosa, pois causa sofrimento aos pacientes e risco de morte por rejeição de órgãos. Temos que libertar a humanidade desses flagelos e de todos os demais, com Ciência de nível superior. Não podemos mais deixar os problemas da humanidade nas mãos de governantes e administradores vagabundos, fanáticos religiosos, corruptos, incapazes, ladrões, incompetentes, anticientíficos. Os cientistas devem assumir o poder administrativo das nações e se tornarem responsáveis pela organização e gestão das Ciências e seus tecnologias médicas, e de todas as áreas, para acabar com o sofrimento humano, porque o sofrimento humano, principalmente das pessoas do bem, é algo inaceitável, desonesto e vergonhoso para os científicos e para os cientistas. A medicina precisa de verbas para multiplicar seus conhecimentos 1 milhão por cento em médio prazo. As doenças estão avançando em progressões geométricas e a Ciência em progressão aritmética. Isto é inaceitável. Isto é um ultraje à memória dos grandes cientistas da humanidade, os maiores benfeitores da espécie humana. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.

16.04.2020
POR QUE OS CANALHAS FALASTRÕES COVARDES E PODEROSOS, METIDOS A SABICHÕES, A PADRES-MESTRES, ESTÃO HÁ MAIS DE UM MÊS COM MEDO DE DEMITIR MANDETTA? POR QUE NÃO LIBERARAM O POVO PARA SEGUIR SUA VIDA NORMAL? Porque estão com medo de que o coronavírus cause os mesmos danos ou piores no Brasil do que estão causando nos Estados Unidos e na Europa. Os covardes só falam, mas não agem. Os crápulas do Governo estão esperando, estudando os gráficos atordoados, para ver se no Brasil vai ser diferente, até o minuto final dos gráficos. O fanático religioso Datena foi corajoso, botou a cara para bater mesmo sabendo que está um pouco adiantado; tomou coragem e já se posicionou, esperando que Jesus Cristo, “o médico dos médicos” vá dar as caras por aqui, aparecer e fazer um milagre daqueles que só aparecem na Bíblia e nos efeitos especiais dos filmes de ficção, mitológicos e religiosos. Todavia, sabemos que se houver algum milagre é porque durante muitas décadas o Brasil só fez uma lição de casa, se comparado com outros países, ou seja, as vacinações, mesmo que tenha relaxado nos anos mais recentes. Portanto, se os resultados do covid-19 no Brasil forem fracos, benéficos ao povo, continuará sendo uma vitória da Ciência. Todavia, estou sabendo de conhecidos, até mesmo médicos e enfermeiros, que já tiveram o covid-19 como uma gripe muito forte, e os familiares também. Mas, as estatísticas oficiais não ficarão sabendo jamais de quantos contraíram a peste. Ninguém está sendo testado. Um médico amigo meu que está na linha de frente pegou o corona muito forte, mas não quis fazer o teste, ele falou que não adiantava mais fazê-lo, ele já estava se recuperando e outro paciente com maior gravidade precisaria do teste. Só teremos uma ideia do número real de mortos pelo percentual de aumento do número de mortes neste período de mortes paralela a outros países. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.
16.04.2020
A CIÊNCIA E SUAS TECNOLOGIAS JÁ NOS DERAM FERRAMENTAS PARA VENCER ATÉ MESMO UMA PESTE NEGRA, SEM PREJUÍZO DA ECONOMIA, COMO SE FOSSE UMA GUERRA, COM O MÍNIMO DE BAIXAS POSSÍVEL. Como ex-oficial da ativa do Exército Brasileiro, do Serviço de Intendência, arma estratégica considerada a “Rainha da logística”, eu afirmo que a Ciência já nos possibilita vencer qualquer guerra com epidemias, se usássemos as estratégias de já experienciadas nas guerras e aprendidas nas academias militares. Se fizéssemos uma analogia estratégica poderíamos colocar o micróbio como o inimigo e criar planos de guerra, de combate. No caso do covid-19 ele seria o inimigo. As estratégias, estratagemas, táticas, máquinas, armas, deveriam ser apropriadas. Táticas de guerra de guerrilha, contra o corona vírus? Combate em campo aberto? Infantaria? Cavalaria? Tanques? Força Aérea? Metralhadora? Cavalaria? Lança? Espada? Catapulta? Quem vai recolher os feridos para os hospitais de campanha na retaguarda e depois para hospitais mais distantes? Quem vai recolher dos mortos? Temos milhares de anos de guerras, para escolher as melhores táticas para enfrentar uma epidemia. Nossas armas atuais, na falta de uma vacina ou medicamento eficiente e eficaz, são termômetros, máscaras, respiradores, drones e outros dispositivos de detecção de calor, computadores, celulares, televisão, etc. No caso do covid-19, a China decidiu, mesmo que com um pouco de atraso, cercar totalmente o inimigo, como Júlio Cesar fez na Gália, ou, na mitologia, o cerco de Troia. Na nossa guerra brasileira contra o corona deveria ser a guerra de guerrilha como no Vietnã. Porque o campo de batalha seria nas fábricas ou indústria (produção), comércio (vendas), hospitais (tratamento dos feridos), e assim por diante. Poderíamos usar termômetros e testes nas ruas, fábricas, e comércios, com micro enfermarias ou hospitais de campanha para observação e medições de temperatura. Aqueles que já tivessem tido o vírus (no Brasil já são centenas de milhares) já poderiam voltar os combates (produzir, comprar, vender). Poderíamos usar tintas de várias cores para identificar cada tipo de “soldado”, com passes para isto, para aquilo. Aqueles que não fossem lutar (idosos, crianças, doentes), deveriam ser deixados longe das batalhas em lugares “escondidos”, camuflados, ou em isolamento vertical, de modo apropriado. Enfim, os militares sabem bem do que eu estou falando e sabem também que seria possível vencer qualquer epidemia, mesmo sem vacina ou medicamento, com o mínimo de baixas possível. Mas, como em toda e qualquer guerra, mesmo para generais experientes deve haver um mínimo de planejamento estratégico, mas o raciocínio e o discernimento devem ser muito rápidos, na proporção da multiplicação dos micróbios. Só não podemos fazer como Churchill em Gallipoli. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.
20.04.2020
BOLSONARO DECRETOU “BRASIL ACIMA DE TUDO E DEUS ACIMA DE TODOS”. TODAVIA, ASSIM FALOU O BOM DEUS ONISCIENTE, ONIPOTENTE E ONIPRESENTE: “COVID-19 ACIMA DE TUDO E DE TODOS”. O morticínio dos profissionais da saúde em todo o mundo, vítimas do coronavírus-19, é um reflexo da omissão, conivência, condescendência, tolerância e passividade dos ateus, científicos, cientistas, médicos, enfermeiros, etc., em meio ao fanatismo religioso cristão cultural, partidário, governamental e administrativo, reinantes e cada vez mais fortes, no Brasil das Diretas-Já. Se a Ciência brasileira obtivesse uma alocação de verbas ou recursos correspondentes a 5% daquilo que governos, sociedade e povo doam para as igrejas cristãs, então verdadeiros milagres científicos, formatados em benefícios, benesses, segurança, saúde, prosperidade socioeconômica e financeira, seriam realizados. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.
01.05.2020
COVID-19. BRASILEIRO ALGUM PRECISARIA TER MORRIDO POR CAUSA DO CORONAVÍRUS! A CIÊNCIA NÃO FALHOU COM A HUMANIDADE, E SIM OS GOVERNANTES, ADMINISTRADORES PÚBLICOS E FANÁTICOS CRISTÃOS DAS DIRETAS-JÁ. (PARTE I). Eu fui o primeiro autor no mundo a afirmar e publicar nos meus blogs e de meus amigos que havia portadores do coronavírus (antes até de o mesmo ser batizado de covid-19) que eram assintomáticos, mas que transmitiam a peste. Eu fui a primeira pessoa no mundo que pediu pesquisas laboratoriais, e de campo, aos médicos e cientistas que estivessem trabalhando com doentes do covid-19, para que testassem corticoides com antivirais. Hoje, 01.05.2020 um médico (não consegui ver seu nome no noticiário) afirmou que salvou todos os seus pacientes com corticoides e um antiviral. Espero que esses dois medicamentos, aplicados com outros medicamentos possam começar a salvar todos os pacientes e ou contaminados. Eu afirmei também, não sei se fui o primeiro, que nas prateleiras das farmácias já existiam medicamentos para salvar vidas até a chegada da vacina. Eu fui o primeiro a publicar que as máscaras comuns (tipo sanfona) não atacam peste alguma e sim as máscaras com respiradouro, dutos ou canos, filtros, etc. Quase tudo é plástico leve, o custo é barato, sendo que bilhões delas já poderiam estar nas residências das pessoas do mundo todo para uma emergência pestilenta e até mesmo para usar contra níveis muito altos de poluição. Eu fui o primeiro a afirmar também que nenhum brasileiro precisaria ter morrido pela peste porque a Ciência já havia produzido todas as tecnologias ou dispositivos EPIs necessários para que a humanidade pudesse enfrentar com segurança até mesmo uma peste negra até o desenvolvimento e disponibilidade de uma vacina ou aparecimento de algum medicamento, como os antibióticos que já salvaram bilhões de vidas contra a peste negra e outros microrganismos. Senão vejamos: A Ciência forneceu a primeira vacina há quase 300 anos, desenvolvida pelo genial cientista médico Edward Jenner. A peste negra vem nos ensinando claramente, há cerca de mil anos atrás, que somente se salva sem nenhum risco de vulnerabilidade aquele indivíduo que foge para bem longe do micróbio, ou seja, isolamento social. Isaac Newton foi um dos que se salvaram indo para o campo e se isolando. Poucos tinham resistência ou imunidade suficiente para resistir à peste negra. Nostradamus se salvou, mas toda a sua família morreu, sendo que ele próprio levou a mulher e filho para a cidade onde seu avô já havia morrido pela peste. Nostradamus não previu aquilo. Parece que ele só pode prever acontecimentos muito distantes no tempo e ou fatos muito prováveis de acontecer. A história das pandemias e da Ciência, portanto, já nos deram todos os conhecimentos necessários para que todos possam se salvar de toda e qualquer pandemia mortal, até a chegada da vacina. A Ciência forneceu à humanidade todos os métodos, conhecimentos e tecnologias necessárias, até mesmo tecidos que destroem imediatamente qualquer micróbio a Ciência já desenvolveu. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.
01.05.2020
SÍNDROME DA VACA SANA. VACINA DO COVID-19 FEITA EM CASA? FOI ASSIM QUE JENNER COMEÇOU! A saliva de um beijoqueiro maluco com anticorpos do coronavírus poderia imunizar a pessoa beijada? Se alguém já curado portador de anticorpos do coronavírus passasse a língua no ombro de outra pessoa, esta poderia ficar imunizada? (...). (L.C. BALREIRA).
02.05.2020
AS MARAVILHAS TECNOLÓGICAS DA CIÊNCIA PARA QUE NINGUÉM MORRESSE MAIS POR CAUSA DE EPIDEMIAS. No dia 15.04.2020, no comentário “Depois do vendaval coronavírus a ciência brasileira vai ter (...)” eu elenquei algumas ferramentas que poderiam ser usadas para apressar a cura do covid-19 e liberar respiradores para os casos mais graves. Dentre os equipamentos mencionei a câmara isobárica ou hiperbárica. Hoje 02.05.2020 acordei, liguei a TV bem na hora que noticiava que os americanos estavam usando uma câmara de pressão improvisada. Um jatinho particular que fosse confiscado de um traficante poderia comprar dezenas de câmaras hiperbáricas para colocar em hospitais para oxigenar o sangue dos pacientes e apressar a cura daqueles que não tiveram os pulmões atingidos pelo vírus, evitando assim que precisem de respirador. Todavia esses equipamentos estão sendo usados somente por celebridades por motivos estéticos. Nada contra os ricos, sem eles seríamos todos pobres e miseráveis; nem mesmo gosto de conversas de comunistas, mas estou me referindo aos governos que recolhem trilhões e mais trilhões de impostos e gastam boa parte dando migalhas para uma minoria de pobres e nada para a maioria deles; as classes médias também, que se danem, precisam, além de fazer planejamento familiar, comprar suas casas se quiserem ter família. Os pobres do Brasil se enchem de filhos e ainda exigem a “Minha casa Minha Vida”. Sem falar nas mordomias, supersalários de servidores, penduricários, etc. A saúde pública que se danem também. As classes médias se quiserem que paguem planos de saúde, senão que se danem também. “O mais importante é o pleno funcionamento do Estado e dos Três Poderes, bem como o equipamento das Forças Armadas”. LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.
03.05.2020
NINGUÉM AFRONTA DEUS E SOBREVIVE PARA DEBOCHAR? QUANTOS EVANGÉLICOS E POLÍTICOS LOBOS JÁ BATERAM AS BOTAS PELO CORONAVIRUS? QUANTOS CRISTÃOS OVELHAS DO BEM JÁ MORRERAM? QUANTOS FORAM HOSPITALIZADOS? QUANTOS FORAM SALVOS PELA CIÊNCIA? Muitas pessoas não entendem como é possível que os lobos-cristãos canalhas possam ser tão felizes, otimistas, positivos, possuidores de tanta lideranças e assertividade, enquanto ovelhas-cristãs de tão boa índole possam ser tão infelizes, a ponto necessitarem procurar fazer parte do rebanho desses lobos e lobisomem sugadores de almas, corações e mentes. Milhares de pessoas boas, devotadas, seres humanos bons que se tornaram ovelhas do rebanho, são mortas facilmente pelo covid-19, mas a praga dos lobos e dos políticos corruptos simplesmente não morrem, essas pragas venenosas e destruidoras do Brasil, são contaminadas pelo vírus mortal, mas os malditos nem sintomas fortes sentem. Isto é incrível, inacreditável. Ainda vem o palhaço maldito dizer arrogantemente “Ninguém afronta Deus e sobrevive para debochar”. Me dá licença, meu leitor, mas não posso deixar de sentir vontade de vomitar com tantas asneiras dos fanáticos. Quanto mais quanto penso na ganância desses malditos lobos padres, pastores, bispos, apóstolos, por dinheiro e, por outro lado, vemos pessoas de boa índole, desapegadas do dinheiro, morrendo ainda jovem e de modo trágico. Elvis Presley, por exemplo, dizem que era um sujeito muito legal, boa índole, gostava de dar dinheiro e automóveis de presente para todo mundo, no entanto acabou morrendo ao fazer força para defecar no banheiro. Judy Garland, outro ser humano do bem, outra voz maravilhosa, artista fenomenal, morreu sentada numa latrina, com o corpo já em processo de rigor mortis. Judy também não era ambiciosa e avarenta como lobos da teologia da prosperidade. Ela não gostava de lidar com dinheiro, não era avarenta, mesquinha e ambiciosa, como os lobos pastores evangélicos; ela ganhou cerca de 70 milhões de dólares em sua carreira, mas morreu pobre. Então, fanáticos evangélicos, imbecis dos quintos dos infernos, parem de falar asneiras, tais como “Ninguém afronta Deus e sobrevive para debochar”. Vocês crápulas, debocham de Deus e todo mundo o tempo inteiro e vivem se dando bem na vida, sugando o sangue dos fracos de boa índole. Gostaria que o covid-19 destroçasse vocês, malditos! Mas parece que vocês são tão difíceis de dizimar quanto a própria peste! LUÍS CARLOS BALREIRA. PRESIDENTE MUNDIAL DA LEGIÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA.