Bancada da Bíblia representa 16,22% do Congresso

por Maria Fernanda Guimarães
para Paulopes

A 56ª legislatura de 2019 a 2023, no Congresso Nacional (Câmara dos Deputados Federais + Senado), terá pelo menos 16,22% dos parlamentares compondo a Bancada da Bíblia.  São 92 políticos, entre  senadores e deputados, para quem o evangelicalismo é a parte primordial de suas vidas.

O Congresso Nacional brasileiro possui 567 integrantes, sendo 54 senadores e 513 deputados federais das 27 unidades da federação.
 
Já que, segundo a maioria dos cientistas políticos, os partidos são apenas legendas para efeitos jurídicos nas eleições,  e as frentes parlamentares têm mais coesão ideológica em seus votos, pressupõe-se que esse número pode aumentar. Tudo vai depender se a pauta em votação caso vai receber ou não apoio de católicos e espíritas, como já ocorreu em outras legislaturas.

Congresso Nacional
 "evangelizado" no traço
do ateu Oscar Niemeyer
 

A denominação mais presente é a Assembleia de Deus, com 33 parlamentares, seguida da IURD com 18; Batista com 12; Presbiteriana com 5; Evangelho Quadrangular com 4; Internacional da Graça e Luterana com 3 representantes cada e a Congregação Cristã com 2 vagas. As demais denominações dividem o restante do bolo evangélico.

A Bancada da Bíblia ganhou mais um parlamentar, Jorge Braz (PRB-RJ), com a morte do apresentador Wagner Montes.

Braz é presidente do Procon da cidade do Rio de Janeiro. Mas o próximo na fila é Benedito Alves,  muito ligado aos temas evangélicos.

Bancada Evangélica 2019-2023 - 56º legislatura

Emissoras de Rádio e TV

Embora o artigo 54 da Constituição Federal proíba que deputados federais e senadores sejam donos de canais de rádio e TV,  há pelo menos 4 parlamentares proprietários de emissoras, isso sem contar os vinculados, por fé, aos programas radiofônicos e televisivos cujo tema é o proselitismo.

Arolde de Oliveira (Rádio Ritmo - RJ),  David Soares (Rede Nossa de Rádio - SP). Numa situação de limbo estão  Júlio César (que não é propriamente dono, mas além de ser  fiel da IURD, da Record, entre os anos de 1998 e 2012, foi diretor executivo nas emissoras TV Itajaí, TV Cultura Florianópolis, Rede Mulher de Televisão e TV Itapoan/BA) e a cantora gospel Lauriete (ES), que por ser a  segunda mulher do ex-senador Magno Malta, goza de benefícios da comunicação de massa, já que Malta é proprietário da FM  A cor da vida,  em Vila Velha (ES).

Com Congresso em Foco, Intervozes, G1, Extra e aplicativo Detector de Corrupção




Aviso de novo post por e-mail

Bancada evangélica é ovo do nazismo, afirma frei Betto

Bancada evangélica e a da bala fazem o business do ódio

Evangélicos querem se impor como os islâmicos, diz jornal





Avanço evangélico é tragédia anunciada, afirma Sottomaior


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

luciano damiao disse…
Não confio nessa corja de religiosos, e o negócio fica pior ainda quando eles entram na política...

-------- Busca neste site