Amazon retira da venda tapetes de banheiros com citações do Corão

[opinião]

A Amazon americana retirou de seu site produtos com versículos do Corão expostos por vendedores independentes.

Entre os itens havia tapete para banheiro, capa de tampa de privada, piso para chuveiros e capacho.

Para muçulmanos, esse
local é indigno para
referências a Maomé

Uma organização de defesa dos valores islâmicos, a Council on American-Islamic Relation, alertou a Amazon que se trata de uma ofensa porque não se pode pisar em palavras sagradas.

A empresa deixou de vender os produtos.

A organização admitiu que os fabricantes talvez não tivessem a intenção de ofensa, mas não descartou a possibilidade de preconceito religioso.


Islamofobia ou não, o fato é que, dentro de sua casa, as pessoas podem usar utensílios com as inscrições que gostarem ou desejarem.

Mas Amazon se curvou diante de alguns de fanáticos de Maomé.

O mercado, contudo, é mais poderoso que o Islã e a Amazon, juntos. Se houver demanda, os produtos com versículos do Corão vão à venda em outros endereços virtuais ou físicos.

Com informação da CNN e de outras fontes e foto de divulgação.



Aviso de novo post por e-mail

Muçulmanos da Austrália fazem campanha contra Peppa Pig

Editora veta a palavra 'porco' para não ofender religiosos

Onze curiosidades sobre o mais cruel inferno, o muçulmano




20 mandamentos da 'religião da paz' do sanguinário Maomé


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site