Ministério Público de Goiás pede a prisão preventiva de João de Deus

O Ministério Público de Goiás pediu hoje à tarde (12 de dezembro de 2018) a prisão preventiva do curandeiro João de Deus.

Ele é acusado por centenas de mulheres de abuso sexual.

João de Deus se diz inocente, mas o número de mulheres que afirmam terem sido abusadas continua subindo, no Brasil e no Exterior.

Com informação de “O Antagonista”.




Aviso de novo post por e-mail

Número de vítimas de João de Deus deve superar o de Roger Abdelmassih

Ex-guia da Casa de João de Deus: 'Ele começou a orar e pôs minha mão em seu p...."

Estudante diz ter sofrido abuso de João de Deus quando tinha 13 anos




Filha de João de Deus move ação contra o médium sob a acusação de abuso


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site