Número de vítimas de João de Deus deve superar o de Roger Abdelmassih

[opinião]

Mais de 200 mulheres já entraram em contato com o Ministério Público para denunciar o curandeiro João de Deus de abuso sexual. Essas denúncias vão encorajar outras mulheres a pedirem justiça.

A ong Vítima Unidas, criada por pacientes abusadas pelo médico Roger Abdelmassih, estima que, no caso de agora, as vítimas podem chegar a milhares, o que colocaria o médium como um dos maiores predadores sexuais do mundo.

João de Deus
 e Abdelmassih:
semelhantes na
 monstruosidade

 João de Deus diz ser inocente e que vai provar isso na Justiça.

Não se sabe qual será a sua linha de defesa, mas o argumento de que ele é vítima de uma conspiração de centenas de mulheres não vai colar, a exemplo, aliás, do que ocorreu no caso Abdelmassih.

As vítimas de Abdelmassih tiveram de se erguer contra um médico famoso e poderoso, foi uma luta difícil, mas elas acabaram vencendo, embora alguns aspectos do crime ainda permaneçam nebulosos.


As supostas vítimas (é preciso chamá-las assim porque quem condena é só a Justiça) de João de Deus têm o precedente do Abdelmassih, e não precisam, portanto, enfrentar a incredulidade da sociedade.

Entre o médium e o médico há semelhanças: ambos foram paparicados por ricos, famosos e autoridades governamentais. E eles se aproveitavam de mulheres física e emocionalmente frágeis.

São monstros.

Abelmassih foi condenado, mas a Justiça lhe concedeu o privilégio de cumprir a pena em casa.

Se João de Deus for sentenciado culpado, que ele cumpra a pena atrás das grades, em respeito à dignidade das mulheres.



Aviso de novo post por e-mail

Caso Roger Abdelmassih

Ex-guia da Casa de João de Deus: 'Ele começou a orar e pôs minha mão em seu p...."

Estudante diz ter sofrido abuso de João de Deus quando tinha 13 anos




Filha de João de Deus move ação contra o médium sob a acusação de abuso


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários