Livro 'Deuses, fantasmas e outros mitos' explica as origens do sobrenatural

[opinião]

Nestes tempos em que se prega na política que “Deus está acima de tudo”, o professor de filosofia e jornalista Gabriel Filipe (foto abaixo) lança um livro oportuno, porque coloca o sobrenatural em seu devido lugar.

O nome do livro é “Deuses, fantasmas e outros mitos: o pensamento mágico no jogo das lacunas”.

O desenvolvimento da ciência acelerou-se nos últimos anos, e hoje em dia, conta Filipe, o agricultor, por exemplo, recorre à meteorologia para saber se vai chover, dispensando, assim, a consulta a entes sobrenaturais ou a pessoas com poderes adivinhatórios. Quem insistir nos métodos antigos arcará com prejuízos.

Livro aponta a
 causa e os efeitos
 das crendices

O problema é que muitas pessoas (a maioria?) ainda não acredita na “meteorologia”, ou seja, nas comprovações e evidências da ciência, e se apegam às pseudociências e crendices mantidas por embusteiros de toda a sorte.

No livro, Felipe diz por que as pessoas não conseguem se livrar de suas crenças e sobre o preço que elas pagam por isso. Há quem prefere orar a tomar uma vacina, por exemplo.

Com o apoio da filosofia, "Deuses, fantasmas e outros mitos”, como é de se esperar de um livro com esse tema, apresenta a causa e o efeito dessas assombrações e as suas sequelas físicas e psíquicas, muitas vezes irremediáveis.

O livro, assim, expõe um vasto contexto de ignorância da qual se nutrem os charlatões, e o Brasil é farto desse tipo de gente, como se sabe.

Trata-se, portanto, de um livro essencial nestes tempos marcados pelo reagrupamento das forças do obscurantismo, porque o que existe em suas páginas é, sobretudo, uma defesa da ciência, que sem a qual não há salvação para a humanidade.

Felipe escreve: "Muitos críticos da ciência alegam que o pensamento científico esvazia a beleza do mundo. Faço parte do grupo que pensa exatamente o oposto. Considero que a beleza é um atributo que só pode ser empregado à coisa em si, e não na idealização que temos dela, caso contrário, correríamos o risco de exaltar o vício e maldizer a virtude".

O livro será lançado em janeiro de 2019 e já pode ser reservado pelo Catarse, site de financiamento coletivo.



Com informação do livro e de outras fontes e imagens de divulgação.



Aviso de novo post por e-mail

Instituto vai questionar o SUS por ter adotado terapias alternativas

Se dependesse só da crença, não haveria civilização, diz Shermer

Cidades habilitam benzedeiras como agentes de saúde pública




Maomé receitava urina de camelo como remédio


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site