Pular para o conteúdo principal

Escócia é o primeiro país a incluir direitos LGBTI no currículo escolar

Enquanto no Brasil o presidente eleito Jair Bolsonaro diz que vai censurar temas LGBTI nos exames do Enem [vídeo abaixo], a Escócia anunciou que a incorporação dos direitos dos homossexuais e transexuais no ensino escolar.

É o primeiro país do mundo a tomar essa iniciativa.

Brasil de Bolsonaro
vai na contramão

O vice-primeiro-ministro, John Swinney, declarou ao Parlamento que o propósito da medida é combater o preconceito e o bullying.

Nove entre dez gays escoceses já foram vítimas de homofobia.

O governo informou que o currículo das escolas públicas passará a abordar a terminologia e identidades LGBTI; combate à homofobia, à bifobia e à transfobia; e a promoção da conscientização sobre a história de movimentos de igualdade sexual.

A expectativa é que outros países adotem o currículo, colocando o Brasil na contramão da história.


Com informação da Deutsche Welle e de outras fontes.



Aviso de novo post por e-mail

Na Escócia, os sem religião são 72,5%, apura nova pesquisa

Uniões humanistas na Escócia tendem a superar as religiosas

Igreja da Escócia espera escapar da extinção com batismo online




Secularização fechará 65% das igrejas da Holanda em dez anos


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

Posts mais acessados na semana

Dona Religião é casada com sr. Atraso e têm vários filhos

Bolsonaro fica irritado com aprovação da CoronaVac que vai salvar vidas

Aprovação da CoronaVac significa duro golpe no bolsonarismo

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Bolsonaro compra a novela 'Os dez mandamentos' da Record para a TV Brasil