Referendo derruba com 64,8% dos votos a lei da blasfêmia da Irlanda

Com 64,8% dos votos, um referendo descriminalizou na Irlanda a blasfêmia, que era tida como uma “declaração sediciosa ou indecente” contra crenças religiosas.

O referendo foi realizado no dia 26 de outubro de 2018, juntamente com a votação presidencial que reelegeu Michael D Higgins.

O resultado poderia ter sido mais expressivo contra a lei se tivesse havido uma campanha, além dos poucos debates na imprensa.

A maioria dos irlandeses já tinha com certo a derrubada da lei, que nunca foi aplicada.

Lei da blasfêmia nunca
 chegou a se aplicada,
 mas ainda assim sua
derrubada coloca a
 Irlanda no século 21

Em 2017, católicos pediram o enquadramento o comediante britânico Sthephen Fry por ter ele ter dito em um programa de entrevista da Irlanda que, se Deus existisse e fosse colocado diante dele, diria que é “monstruoso”, “egoísta” e “maníaco”.

Se condenado, o ator poderia ter pagado uma multa equivalente a mais de R$ 100 mil.

Na época, a polícia nem sequer abriu uma investigação porque o “número de pessoas indignadas não era substancial”.

O primeiro-ministro Leo Varadkar, que apoiou a remoção da criminalização da blasfêmia, disse que a Constituição da Irlanda está sendo reformulada para o que se espera de uma “República do Século 21”.

O país já legalizou o aborto e o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Relatório de 2017 da Comissão de Liberdade Religiosa Internacional dos EUA mostra que 71 países têm leis que criminalizam a blasfêmia. O Brasil é um deles. O artigo 208 do Código Penal não permite que se zombe de crenças religiões.

Com informações do The Independent e de outras fontes.



Aviso de novo post por e-mail

Católicos franceses descobrem blasfêmia no pai-nosso

Polêmica sobre blasfêmia traz de volta pôsteres ‘Religião é lixo’

Blasfêmia é atingir alguém com um Ak-47, afirma Verissimo




BBC pede desculpas por sugerir que blasfêmia merece punição


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site