Vereador quer vetar verba pública para monumentos religiosos

O vereador Irmão Vicente Neto (PCdoB), de Barras, Piauí, apresentou um projeto de lei que prevê a proibição de verba pública para a construção de monumentos religiosos em terrenos privados ou da municipalidade.

Barras tem cerca de 40 mil habitantes e fica a 120 km de Teresina, a capital do Estado [mapa].

Com mandato até 2020, o prefeito é Carlos Alberto Lages Montes.

Neto diz que o
 financiamento fere
 a pluralidade religiosa

No projeto, Neto argumenta que há no país pluralidade de pensamento religioso e, por isso, as instituições públicas não podem privilegiar determinadas religiões.

Embora o vereador esteja propondo o que deveria vigorar independentemente de qualquer lei, porque a Constituição determina que nenhuma instância do Estado brasileiro deve ser envolver direta ou  indiretamente com crenças religiosas, o projeto de lei está sendo repudiado por lideranças católicas e evangélicas.




Aviso de novo post por e-mail

Luiziana tem portal que parece altar. Que Estado laico é esse?

Prefeito de Vilhena doa terreno de praça para igreja evangélica

Bancada evangélica sobe de 71 congressistas para 91




Prefeitura de Curitiba contrata cantor gospel por R$ 25 mil


A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site