Pular para o conteúdo principal

Bancada evangélica sobe de 71 congressistas para 91

Luiza Damé
da Agência Brasil

As urnas reforçaram a bancada evangélica no Congresso Nacional. Para a Câmara dos Deputados foram eleitos 84 candidatos identificados com a crença evangélica – nove a mais do que na última legislatura.

No Senado, os evangélicos eram três e, em 2019, serão sete parlamentares. No total, o grupo que tinha 78 integrantes ficará com 91 congressistas.

O levantamento é do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), com base nos dados disponíveis no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Estado é laico,
 mas a laicidade
é frágil

Em 2014, 75 deputados eram seguidores da doutrina evangélica. Em 2010, 73.

Para o Diap, integram a bancada os parlamentares que se declaram evangélicos ou se alinham ao grupo na votação de temas ligados à religião e aos costumes, além dos que ocupam cargos nas estruturas das instituições religiosas, como bispos, pastores, missionários e sacerdotes, e dos cantores de música gospel.

Formada por parlamentares de diferentes partidos, a bancada evangélica atua de forma organizada no Congresso. Em 2003, foi registrada como Frente Parlamentar Evangélica, renomeada como Frente Parlamentar Evangélica do Congresso Nacional.

Embora não seja expressiva em números, a bancada evangélica é forte em votos. Entre os 84 deputados eleitos, nove são campeões de votos em seus estados. Por exemplo, o deputado reeleito Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) teve 1.843.735 votos, a maior votação nominal registrada no país.

A próxima legislatura terá 5% a mais de deputados que se autodeclararam pretos e pardos, em relação à atual composição da Câmara. Dos 513 eleitos, 385 se declaram brancos, 104 pardos, 21 pretos, dois amarelos e um indígena. Os negros representam 24,4% da Câmara, mas, na população brasileira, são 54,9%. 

Dos 54 senadores eleitos, 40 se reconhecem como brancos, onze pardos e três pretos.

Com foto de José Cruz.



Aviso de novo post por e-mail

Evangélicos querem se impor como os islâmicos, diz jornal

Congresso não pode ter bancada religiosa, diz procuradora

Bancada evangélica é ovo do nazismo, afirma frei Betto


Jovens acreditam mais na evolução do que em Gênesis

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

  1. Bancada evangélico no maior país "católico" do mundo... (mas também o maior país pentecostal do mundo)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Posts mais acessados na semana

Associação Humanista Americana retira prêmio de Dawkins por ele questionar pessoas trans

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Governo de Angola suspende as transmissões da TV Record