Marina critica o slogan ‘Deus acima de todos’ da campanha de Bolsonaro

Questionada sobre o slogan da campanha de Jair Bolsonaro, "Brasil acima de tudo, Deus acima de todos", Marina Silva (foto abaixo] disse que ter crença religiosa não é importante a candidato à presidência.

“Cada pessoa pode ter o credo que quiser ou não ter credo algum”, disse em entrevista a candidata presidencial da Rede.

"Não acho que para ser presidente da República se deva deixar sua fé. E não é para impor a fé a ninguém.”

Marina disse
que há uma
 'guerra santa'
 no Brasil

O católico Bolsonaro tem forte apoio do eleitorado evangélico, de acordo com as pesquisas, e de pastores como Silas Malafaia.

Ele é contra a legalização do aborto, entre outras questões da pauta conservadora.

A evangélica Marina é a segunda na preferência do mesmo eleitorado, mas poucos pastores lhe dão apoio.

Ela também é contra o aborto, mas defende uma decisão com a realização de um plebiscito.


Na entrevista, Marina disse que há uma “guerra santa”, católicos contra evangélicos.

“Isso está fazendo muito mal para o Brasil."

“Sou cristã, da Assembleia de Deus, já fui católica, fui quase freira, e acho que, num país democrático como o nosso, não se deveria estimular essa guerra santa.”

Dos candidatos, Marina é a que mais tem falado sobre o Estado laico, até porque é quem tem sido mais questionada nessa questão pelos jornalistas.

Na referida entrevista, ela afirmou: “Na minha trajetória, de 16 anos como senadora, ninguém nunca vai encontrar um projeto, um posicionamento, uma frase que vá contra o estado laico. O estado é laico e tem que continuar laico".

Com informação do Uol.


Marina citou Bíblia em 2002 para se opor aos transgênicos

Brasil é Estado laico, 'graças a Deus', afirma Marina Silva

Marina Silva responde por Bolsonaro e faz defesa de Jesus Cristo




Físico teme fundamentalismo cristão de Marina Silva

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site