Evangélico, presidente de Uganda proíbe sexo oral porque 'a boca é para comer’


Museveni culpou
os 'forasteiros' pelo
'desvirtuamento'

O presidente Yoweri Museveni (foto), de Uganda [mapa], proibiu a população de praticar sexo oral porque ‘a boca é para comer’.

Museveni é um religioso fanático. Evangélico, ele administra o país como se fosse um pastor cuidando de fiéis.

Ele responsabilizou os ‘forasteiros’ por estarem tentando convencer os ugandenses a fazer sexo oral.

“Nós [povo de Uganda] sabemos o endereço [certo] do sexo, sabemos onde o sexo é”.

Ele advertiu que, quem “empurrar a boca lá [na genitália], pode voltar com vermes, e eles entram no estômago, porque esse é um endereço errado”.

Museveni assinou em 2014 uma lei tornando a homossexualidade em crime

Com informação das agências.


Jornal de Uganda publica nome de gays e conclama: 'Enforque-os'

Sempre foi comum na Uganda cortar órgãos e queimar pessoas




A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site