Argentina paga salário aos sacerdotes da Igreja Católica


Com correção.

A Argentina é um país assumidamente católico.

Tanto que o governo paga salário a bispos, sacerdotes e seminaristas da Igreja Católica, gastando mais de 100 milhões de pesos por ano.

O artigo 2º da Constituição do país afirma que o governo federal apoia a religião católica, que é a majoritária.

Por conta desse apoio, os sacerdotes recebem do governo salário e aposentadoria, como se fossem funcionários públicos.

Os benefícios foram concedidos por decretos da época da ditadura militar.

O deputado Alejandro Echegaray (foto), da UCR (União Cívica Radical), tem defendido a cassação dos benefícios, para que a Argentina, diz, se torne um Estado laico.

A proposta de Echegaray não tem obtido adesões no parlamento e sociedade.

Echegaray quer que a
Argentina seja de fato laica
A primeira versão desse texto afirmava equivocadamente que a Argentina é um estado laico.

Com informação do site Cienradios e outras fontes.


Na Argentina, padres abusavam de crianças na 'Casinha de Deus'

Vítima de pedofilia denuncia colégio católico da Argentina




A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site