Jovem que explodiu bombas em Austin era católico praticante


Conditt frequentava
grupo que aliava
Bíblia a armas

Mark Anthony Conditt (foto), 23, apontado pela polícia como o autor de cinco ataques a bombas na cidade americana de Austin [mapa], era católico praticante, a ponto de a sua mãe achar que ele estivesse planejando uma viagem missionária. 

As bombas mataram duas pessoas, e Conditt se explodiu no dia 21 de março de 2018, quando estava sendo perseguido por policiais.

O BuzzFeed News descobriu que Conditt frequentava um grupo de sobrevivência cristã que, como base, tem o estudo da Bíblia e de habilidades com arma. Trata-se do RIOT (Righteous Invasion of Truth).


Cassia Schultz, 21, que foi colega de Conditt no grupo, diz que, no RIOT, havia estudo sobre produtos químicos, como misturá-los e quais eram os perigosos.

Mas não havia ensinamento sobre a fabricação de bomba domésticas, diz.

Conditt, que não tinha antecedentes criminais, é descrito por Schultz como “um garoto normal”.

Nas redes sociais, ele chegou a se manifestar contra a união entre pessoas do mesmo sexo e o aborto.

Com informação do BuzzFeed News, The Guardian e outras fontes e foto de arquivo pessoal.


MBL começa a se assumir como reduto de cristãos fanáticos



A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Busca neste site