Pular para o conteúdo principal

BBC escolhe ateu para cuidar da programação sobre religião


Cristãos criticaram a
 nomeação de Purnell

Ao final de 2017, na TV, um entrevistador perguntou a James Purnell, novo diretor de Rádio e Educação da BBC, que religião ele segue. 

“Não sigo nenhuma religião. Sou ateu”, respondeu.


Nos dias seguintes, cristãos criticaram a BBC por ter colocado no posto um ateu porque ele passou a ser o responsável direto pela programação sobre religiões da influente empresa pública de comunicação.

Joan Winter, por exemplo, indagou: “Como ele [Purnell] pode tomar decisão sobre os programas religiosos se acha tudo uma bobagem?”

Em resposta às críticas, Purnell disse que, na BBC, “todos temos opiniões diferentes, as quais deixamos na porta de entrada para fazer programas excelentes”, de modo a levar o telespectador à reflexão.

O objetivo da BBC para os próximos anos é intensificar a cobertura sobre religião e ética, de acordo com um comunicado.

Trata-se de dois temas interessantes e atuais, porque, como se sabe, religião e ética não seguem necessariamente na mesma direção.

Com informação do Metro, da BBC e de outras fontes, como reprodução de imagem do Youtube.




BBC pede desculpas por sugerir que blasfêmia merece punição

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos