Conservadores querem Brasil como Estado cristão, diz jornal americano


Washington Post
 mostra avanço do
conservadorismo

 religioso no país

O Washington Post pegou como exemplo dois políticos — Jair Bolsonaro e Marcelo Crivella — para mostrar que há no Brasil um movimento conservador para transformar o país em um Estado cristão.

De Bolsonaro destacou a afirmação de que “não existe tal coisa como um Estado secular, porque o Estado [já] é cristão, e qualquer minoria que seja contra isso tem de mudar”.

O jornal americano se deteve mais em Crivella, um “cristão pentecostal” que, conforme denúncias de seus adversários, tem feito “uma cruzada pouco velada para impor a lei de Deus na prefeitura do Rio.”


O jornal cita um comentário de um carnavalesco, para dar ideia da moralidade de Crivella e sua turma: “Esse prefeito, essas pessoas — eles colocariam roupas em vaca, se pudessem”.

WP constata que, diante da desmoralização da esquerda por causa da corrupção, os conservadores religiosos estão conseguindo se impor na guerra cultural que ocorre no país, com o apoio das bancadas BBB  — Bíblia, Bala e Boi.

O jornal afirma que Crivella, por causa de sua administração, vem perdendo popularidade, mas informa que Bolsanaro está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto na eleição presidencial.

Com informação do Washington Post.



Em Estado laico ninguém pode impor sua religião à sociedade

Estudante obtém nota mil no Enem ao defender Estado laico

Religiosos não suportam a igualdade do Estado laico, escreve Sottomaior




Projeto da Universal é tomar o poder em 'interesse de Deus’

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.

Comentários

-------- Busca neste site