Pular para o conteúdo principal

Técnico do Santos não quer no time ‘nem padre, nem pastor’


Time é lugar de futebol

Levir Culpi (foto), técnico do Santos, disse que não admite pregação religiosa no time.

"Não gosto que levem líderes religiosos para palestras no clube”, disse.

“Mesmo um padre, uma freira, pastor, porque você vai ter que abrir para todos.”

Disse que respeita todos os religiosos, mas o Santos é jogar futebol.

“Eu não gosto muito de discutir religião e já tenho um lugar garantido no inferno.”

Com informação do Espn.




Ateu, Cruyff ironizava jogadores que faziam sinal da cruz

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto