Pular para o conteúdo principal

Polícia Civil do Rio autua pastor por discriminação religiosa


A Polícia Civil do Rio autuou por discriminação religiosa o pastor Daniel Martins Francisco, de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Em vídeos gravados no dia 29 de agosto de 2017, ele e outras pessoas aparecem destruindo “imagens de demônios” de um terreiro que seria de uma filha de santo convertida ao evangelismo.

Os vídeos [um deles abaixo] foram entregues à polícia pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos.

O pastor poderá ser condenado até a três anos de prisão.

Do total de 32 casos de intolerância religiosa por parte de evangélicos registrados no Rio desde julho de 2017, oito ocorreram em Nova Iguaçu.


Com informação de O Dia.




Polícia indicia cinco suspeitos de integrar milícia evangélica

A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

O dia em que Bill Gates, defensor da ciência, previu a pandemia, em 2015