Pular para o conteúdo principal

Ateus portugueses criticam feriado a servidores na visita do papa



Ateus de Portugal estão criticando o governo por conceder aos servidores públicos comparecimento facultativo ao trabalho no primeiro dia da visita do papa Francisco ao país, 12 de maio de 2017.

Em Portugal, eles chamam esse dia de folga de "tolerância de ponto". Na prática, para os servidores, acabando sendo um feriado como outros.

Carlos Esperança, presidente a AAP (Associação Ateísta Portuguesa), disse que a decisão é "indigna" porque, com ela, o governo se submete à Igreja Católica.

“[Trata-se de] uma traição à separação entre as igrejas e o Estado.”

Os defensores da medida argumentam que a maioria do povo é católica, justificando-se, portanto, o ponto facultativo.

Francisco começará sua visita pelo Santuário de Fátima, que este ano comemora o centenário das "aparições"da Virgem.

O santuário é um dos principais pontos do turismo religioso dos católicos.

O montante de dinheiro que rende à Igreja Católica de Portugal é um segredo bem guardado.


Santuário de Fátima é um dos mais
rentáveis ponto do turismo católico 

Com informação do Jornal de Notícias. e foto da Wikipédia.

Envio de correção



Católicos fazem campanha contra milagres de Fátima

Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Ministro de Israel que disse ser o Covid-19 castigo divino contra gay pegou o vírus

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays