Pular para o conteúdo principal

Governo tira ensino religioso de texto final da base curricular


Mas a disciplina não foi
 extinta e continua facultativa

O governo federal tirou o ensino religioso da versão final do texto da BNCC (Base Nacional Comum Curricular), que foi divulgado hoje (6 de abril de 2017),

Apesar disso, a disciplina continua facultativa nas escolas de ensino infantil e fundamental.

O MEC informou que excluiu o ensino religioso porque a adoção ou não dessa disciplina cabe aos governos estaduais e municipais.

Acrescentou que cada um desses governos vai ter de regulamentar essa modalidade de ensinamento.

Se nesse ponto a BNCC poderá desagradar às igrejas, principalmente a católica, porque não dá importância à disciplina, em outro faz um afago aos religiosos: se omite em relação ao conceito de gênero.

Ou seja, fica em cima do muro em relação a questões como a união homoafetiva.

Questionado por jornalistas, o MEC apenas afirmou que defende o “respeito à pluralidade”.

Com informação do MEC. 


Envio de correção.

Evangélicos defendem ensino religioso e criticam laicismo


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

Saiba por que a seita Testemunhas de Jeová é um paraíso para pedófilos