Pular para o conteúdo principal

Vereador evangélico ‘esquece’ de mencionar o santo da cidade

Ao abrir uma sessão da Câmara Municipal de Taubaté (SP), o vereador evangélico Diego Fonseca (foto), do PSDB, “esqueceu-se” de mencionar o santo padroeiro da cidade.

Vereador admitiu
ter cometido
um 'equívoco'
A menção é obrigatória porque faz parte do regimento da Casa.

Vereadores católicos não gostaram da memória fraca do presidente da Câmara e houve quem o acusasse de desrespeitar a laicidade do Estado brasileiro.

Até um deputado estadual que é padre entrou na briga.

Após ter conversado com o Padre Afonso (PV), o evangélico admitiu ter havido que um “equívoco”.

Na abertura da sessão seguinte, realizada no dia 3 de março de 2017, Fonseca seguiu o regimento, dizendo: “Sob a proteção de Deus e contando com a intercessão de São Francisco das Chagas, Padroeiro de Taubaté, iniciamos os nossos trabalhos”.

Regimento que, aliás, fere o Estado laico.

Com informação da Gazeta de Taubaté e foto de divulgação.

Envio de correção.

Com Crivella, prefeitura do Rio de Janeiro deixou de ser laica

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto