Pular para o conteúdo principal

Jihadistas temem ser mortos por 'seres inferiores', as mulheres



Curdas têm mandado muitos
 muçulmanos para o inferno

O maior pesadelo dos jihadistas (na acepção de terroristas islâmicos) é serem mortos por mulheres, tidas por eles como “seres inferiores” concebidas por Alá para a escravidão.

Nesse caso, a crendice dos extremistas muçulmanos se voltou contra eles, porque acreditam que quem é morto por mulher perde o direito ao paraíso.

E um grupo de mulheres curdas tem mandado muitos jihadistas para o inferno.

Vingando-se de ataques do Estado Islâmicos, que assassinaram seus familiares, elas estão acampadas nas montanhas de Sinjar, província no noroeste do Iraque onde há muitos curdos.

Haveen, 22, é uma dessas mulheres.

Ela diz não saber quantos terroristas já matou.

“Eu gosto quando eu os mato porque eles perdem o paraíso”, afirma.

“Eu não serei feliz até que todos estejam mortos.”

Com informação do Daily Mail e de outras fontes.

Envio de correção.



Membro do Estado Islâmico decapita em público próprio pai


Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

13 teorias da conspiração sobre o coronavírus. Ou: a bolsa ou a vida?

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Vídeo: R.R. Soares manda o Covid-19 para o inferno, mas não tira a máscara do rosto