Preferir morrer a renegar Jesus Cristo é estupidez do fanatismo


Religião cega
 a pessoa a ponto
 de desejar a
própria morte

[OPINIÃO]

Nietzsche escreveu que o cristianismo é tão nefasto a ponto de promover uma cultura da morte, em favor de outra vida (inexistente), no além.

Lembrei-me do filósofo alemão quando li que cristãos da Síria foram assassinados pelo Estado Islâmico porque eles não renegaram Jesus Cristo.

Trata-se de dupla estupidez proporcionada pelo fanatismo religioso, a dos islâmicos e a desses cristãos.


O maior bem de uma pessoa é a sua própria vida.

Não entender algo tão óbvio é tão estúpido, que eu, só de raiva, tenho vontade de escrever que quem não dá valor a sua vida merece mesmo morrer. Mas esse sentimento não expressa meu pensamento.

Esperto foi Galileu Galilei.

Como se sabe, ele descobriu que a Terra circula em torno do Sol, e não este em relação àquela, contrariando a Igreja Católica.

Questionado pela Igreja da Santa Inquisição, Galileu renegou a sua descoberta e se livrou da fogueira.

E nem por isso a Terra deixou de circular em torno do Sol.

Se os fanáticos da religião tivessem sensatez, como a de Galileu, eles não seriam... fanáticos.

País está na lama, e evangélicos se preocupam com sexo alheio

Livro orienta como curar a Síndrome do Trauma Religioso




A responsabilidade dos comentários é de seus autores.


-------- Busca neste site