Pular para o conteúdo principal

Membro do Estado Islâmico decapita em público próprio pai


do Jornal de Notícias

Um membro do Estado Islâmico decapitou em público o próprio pai, no Iraque, por ter insultado o líder do grupo extremista, Abu Bakr al-Bagdadi.

Filho mata pai que
teria criticado líder
dos extremistas
A decapitação ocorreu quarta-feira, no centro de Mossul, a segunda maior cidade iraquiana que está sob controlo do grupo Estado Islâmico (EI) desde junho de 2014.

O militante do grupo convocou dirigentes e simpatizantes jiadistas e executou o pai, "acusando-o" de chamar "cão" a Abu Bakr al-Bagdadi, líder do EI.

Outros casos semelhantes têm sido divulgados. No passado mês de janeiro, um jiadista de 20 anos executou a mãe na cidade síria de Raqqa, depois de a mulher o desafiar a fugirem. Denunciou a mãe publicamente, prendeu-a e executou-a em frente a centenas de pessoas.

Em agosto último, um outro militante do EI decapitou o pai, depois de o progenitor aprovar a fuga da família de Mossul.

Na passada sexta-feira, os habitantes de um bairro desta cidade iraquiana assistiram à lapidação de uma mulher de 32 anos condenada, alegadamente, por adultério. Vários ativistas alegam que a mulher foi assassinada por recusar casar com um militante do EI.

Com informação das agências e foto ilustrativa.

Criança treina decapitação com ursinho de pelúcia, mostra vídeo



Post mais lidos nos últimos 7 dias

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Mescla da política e religião intimida ateus no Brasil. E defendê-los e defender a razão

Deputado estadual constrói capela em gabinete. Ele pode?

Fé de pais TJs não supera direito à vida de um bebê, decide juíza

Como as memórias são armazenadas em nosso cérebro?

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Ateu manda recado a padre preconceituoso de Nova Andradina: ame o próximo

Marcha para Jesus se tornou palanque para candidatos da extrema direita

No noticiário, casos de pastores pedófilos superam os de padres