Pular para o conteúdo principal

Combate ao cristianismo por ateus favorece o avanço do Islã

Fim do cristianismo é o começo da tirania islâmica
por Claude Pasteur Faria
a propósito de Ateus estimulam dinamarqueses a abandonarem Igreja 

Fazer campanha para que pessoas abandonem a fé cristã é uma idiotice.

Os ateus — estou entre eles — não devem se tornar prosélitos da falta de fé.

O cristianismo é a base da civilização Ocidental. Enquanto cristãos abandonam a igreja, deixam de se casar e de ter filhos, os muçulmanos continuam se multiplicando como ratos e invadindo os países ocidentais.

Em 25 anos, eles serão maioria na França, na Bélgica, na Alemanha, na Inglaterra, entre outros.

O fim do cristianismo é o começo da tirania islâmica, como a história nos mostra — para aqueles que se interessam em estudar um pouco.

Não fora a vitória das forças ocidentais na batalha de Lepanto, lideradas por João da Áustria, contra os otomanos, em 17 de outubro de 1571, o mundo a esta altura já seria quase totalmente muçulmano.

Não haveria movimento gay, feminismo, lesbianismo, black lives matter e outras "conquistas" civilizatórias somente possíveis em países cristãos.

Cardeal exibe vídeo que prevê França islâmica em 39 anos


Comentários

Editor deste site
Paulo Lopes é jornalista
Trabalhou no jornal 
abolicionista Diario Popular, 
Folha de S.Paulo, revistas da
Editora Abril e em outras 
 publicações. 
Contato

POSTS MAIS LIDO EM 7 DIAS

Ministro de Israel que disse ser o Covid-19 castigo divino contra gay pegou o vírus

Cristianismo é a religião que mais perseguiu o conhecimento científico

Hospital de campanha de evangélicos em Nova York não aceita voluntários gays