Pular para o conteúdo principal

Bater na mulher faz parte do bom casamento, diz saudita



Terapeuta familiar
disse que agressão não
pode deixar cicatriz

O terapeuta familiar Khaled Al-Saqaby (foto), da Arábia Saudita, gravou em fevereiro de 2016 um vídeo onde afirma que o marido deve bater em sua mulher, quando necessário, porque isso é importante nas relações conjugais.

O saudita acrescentou que o bom marido não deve bater na mulher como forma de vazão de sua raiva, mas como último recurso para impor disciplina no casamento.

Argumentou que, antes de bater, é sensato o marido lembrar a mulher que ela tem “deveres", de acordo com Alá.

Se isso não funcionar, disse, o marido deve deixar a mulher sem sexo por algum tempo.

Se ainda assim ela irredutível, o marido então poderá agredi-la, mas sem deixar cicatriz, para não humilha-la em público.

E por que a mulher deve apanhar?

Khaled explicou que uma das principais causas é o fato de algumas mulheres se comportarem como se fosseis iguais aos homens, como estivessem no mesmo patamar, com os mesmo direitos. “Isso é um problema muito grave.”

O terapeuta tem o respaldo do Corão.


Post mais lidos nos últimos 7 dias

Cientistas brasileiros e mexicanos descobrem pequena espécie de morcego

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Um em cada 4 brasileiros não tem acesso à coleta de esgoto, mostra IBGE

Padres afirmam que rezam para que papa Francisco vá logo para o céu

Padre autor do mosaico de Aparecida é acusado de invocar a Trindade para ter sexo a três

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Quatro séculos tentando provar a existência de Deus. E fica cada vez mais difícil

'Matem todos porque o Senhor conhece aqueles que são seus!' França, 22 de julho de 1209

Igrejas católicas alemãs estão sendo derrubadas. É a demolição da própria religião