Pular para o conteúdo principal

Mulheres foram violentadas por usarem perfume, afirma imã

As mulheres que sofreram assédio, incluindo as estupradas, por imigrantes muçulmanos em Colônia (Alemanha) na véspera do Ano Novo são responsáveis pelo ataque, porque estavam usando perfume e vestido provocativos. A afirmação é de Sami Abu-Yusuf (foto abaixo), imã de uma mesquita salafista de Colônia.

Sami disse que
mulheres jogaram
lenha na fogueira
Para ele, assim, o que houve, naquele dia, foi uma “falha das garotas”, porque mulheres com perfume que saem “seminuas” às ruas jogam “lenha na fogueira”.

Ao ser entrevistado por uma emissora russa, o imã afirmou que, dado o comportamentos das mulheres, “não foi surpresa que os homens as atacassem.”

Houve mais de 500 queixas de mulheres à polícia.

O assédio fortaleceu os argumentos de alemães que são contra a aceitação de imigrantes pelo país.

Com informação do La Informacion e foto de divulgação.





Jogador muçulmano reclama de traje curto da massagista

Comentários

Posts + acessados nos 30 dias mais recentes

Hackers invadem conta de Malafaia e doam R$ 10 mil à Cruz Vermelha

Angolanos expulsam os pastores brasileiros de 30 templos da Universal

Edir Macedo amaldiçoa angolanos que expulsaram pastores brasileiros de templos

Bispo Edir Macedo é internado com suspeita de estar com Covid-19

Padre Paulo Ricardo diz que masturbação danifica o cérebro