Pular para o conteúdo principal

Pastor defende violência porque ‘alguém precisa tomar tiro’

Lúcio Barreto Júnior
Pastor  simula uma arma e diz que
policiais "são emissários do céu"
O pastor Lúcio Barreto Júnior (foto), o Lucinho da Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte, defendeu na TV a violência policial, porque, em proteção à sociedade, segundo ele, “alguém precisa tomar tiro” [ver vídeo abaixo].

Para Lucinho, os policiais, mesmo os não cristãos, estão a serviço de Deus, "são emissários do céu". “Você [policial] é Jesus protegendo a sociedade”, disse ele em seu programa na emissora da TV da igreja.

Em meados de 2012, Lucinho obteve notoriedade nas redes sociais por causa de uma foto onde aparece cheirando uma Bíblia para atrair os jovens. A sua mensagem foi de que é melhor cheirar as palavras de Deus do que cocaína.

Com 42 anos e pai de dois filhos, Lucinho se penteia e se veste como um adolescente porque acredita ser um representante dos jovens.

Ele não tem dúvida de que a polícia tem de matar para se defender. “Não tem jeito, irmão, pega o revólver e não dá pouco tiro não, dá muito, descarrega. Se tiver uma arma do Rambo, sapeca tiro no povo.”

Apontando uma suposta arma para a câmara, ele simulou um policial em ação: “Pra-rá-tá-tá-tá… pá!”

Pastor diz que policial é Jesus



Íntegra do vídeo







Redes sociais fazem piada com pastor cheirador de Bíblia
agosto de 2012



Comentários

Post mais lidos nos últimos 7 dias

Cientistas brasileiros e mexicanos descobrem pequena espécie de morcego

90 trechos da Bíblia que são exemplos de ódio e atrocidade

Veja 14 proibições das Testemunhas de Jeová a seus seguidores

Um em cada 4 brasileiros não tem acesso à coleta de esgoto, mostra IBGE

Padres afirmam que rezam para que papa Francisco vá logo para o céu

Veja os 10 trechos mais cruéis da Bíblia

Padre autor do mosaico de Aparecida é acusado de invocar a Trindade para ter sexo a três

Quatro séculos tentando provar a existência de Deus. E fica cada vez mais difícil

'Matem todos porque o Senhor conhece aqueles que são seus!' França, 22 de julho de 1209

Igrejas católicas alemãs estão sendo derrubadas. É a demolição da própria religião