Contra-ataque de Israel às bombas tem nome religioso


Ataque de Israel à Faixa de Gaza
"NUVEM DIVINA" - Ataque de Israel à Faixa de Gaza
O nome da "Operação Coluna de Nuvem" das FDI (Forças de Defesa de Israel), deflagrada em contra-ataque aos foguetes lançados a partir da Faixa de Gaza pela organização palestina Hamas, tem em hebraico um significado religioso. Trata-se de uma referência à "coluna de nuvem" protetora que acompanhou os israelitas quando deixaram o Egito.

Na Bíblia, em Êxodo 15, há referências a essa nuvem divina. O versículo 19 diz: “E o anjo de Deus, que ia diante do exército de Israel, se retirou, e ia atrás deles; também a coluna de nuvem se retirou de diante deles, e se pôs atrás deles”.

O versículo seguinte acrescenta: ”E ia entre o campo dos egípcios e o campo de Israel; e a nuvem era trevas para aqueles, e para estes clareava a noite; de maneira que em toda a noite não se aproximou um do outro”.

A expressão também aparece em Psalms (Salmos), em um verso onde Deus, em uma “coluna de nuvem”, fala a Moisés, Arão e Samuel.

A escolha do nome tem gerado críticas nas redes sociais, inclusive de israelenses, conforme constatou a CNN.

O internauta que se assina Joshua Eaton e diz ser jornalista, por exemplo, escreveu no Twitter que as forças israelenses, ao adotar uma referência das escrituras para a operação, estão tentando passar a mensagem que executam uma missão divina.

Um blogueiro John Cook, do site Gawker, escreveu que, com tal expressão, Israel evocou “um Deus todo-poderoso, vingativo, procurando demonstrar a primazia do seu povo escolhido”.

Cook colocou em dúvida a intenção de Israel, que estaria, segundo ele, querendo cumprir uma “agenda enraizada no misticismo antigo”, em vez de tentar uma solução racional para garantir a sua segurança.

O rabino Shmuel Herzfeld, de uma sinagoga em Washington, confirmou que a expressão se refere à proteção física e espiritual e que israelense com um pouco de conhecimento do judaísmo a reconhece imediatamente.

Eytan Buchman, que é na FDI o responsável pelo relacionamento com a imprensa americana, disse que, nas escrituras, a “coluna de nuvem” protegeu a nação de Israel contra os problemas do deserto, “como cobras, escorpião, ladrões e ataque de todos os tipos de pessoas”. “É uma nuvem proverbial que chega para garantir a proteção.”

Buchman disse não ter sido a primeira vez que uma operação militar tem nome bíblico. Como exemplo, citou a "Operação Arca de Noé", que em 2002 apreendeu foguetes, mísseis e explosivos em um navio palestino.

Com informação da CNN e Bíblia Online.

Igreja mostra sua vocação para violência ao se impor aos não fiéis
junho de 2011



Comentários

  1. Por que os povos antigos na hora de contar a historia do proprio povo, do proprio pais, socavam tanto sobrenatural nisto? é deuses, anjos, colunas de fogo, milagres e etc?

    ResponderExcluir
  2. Trágico não aprenderam a paz mesmo depois do holocausto o que eu lamento muito que tenha acontecido e que meus olhos ficam cheio de lágrimas quando vejo imagens de toda aquela brutalidade. E agora vejo os corpos de crianças palestinas estendidas no chão é lamentável .. A guerra não faz vencedores , apenas faz vítimas.. Porque vitória é a não guerra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqueles projetinhos de terroristas tem mais é que se foder mesmo, mata tudo estes cabeças de fralda.

      Excluir
    2. A religiosidade não faz vencedores, apenas faz vítimas.

      Genial!

      Excluir
    3. Anônimo20 de novembro de 2012 17:57

      Esse sujeitinho deve ser religioso. Bem típico!

      Excluir
    4. sou ateu pô e ainda com A maiusculoe, eu anonimo de 17:53

      Excluir
    5. Anônimo das 17:53, e por um acaso os israelenses são melhores ou menos fanáticos que os palestinos? Não, é tudo a mesma merda! Judeus e muçulmanos são farinhas do mesmo saco. E tu tá com cara de ser crentola!

      Excluir
    6. Eu lamentei a vida e a guerra não fiz menção a méritos religiosos.

      Excluir
  3. Ambos afirmam terem sido o povo eleito, e tem direito a terra sagrada. Tudo prometido pelo divino.
    Ambos orando, cada qual para seu protetor divino. Declaram que é o mesmo ser poderoso. /////// E continuam na mesma merda de sempre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A religião continua a ser o melhor pretexto (o único que é bem aceito) para justificar as piores atrocidades!

      Excluir
    2. A religião é pretexto mas não é causa. A causa é são as pretensões econômicas e de poder envolvidas na região. A religiosidade é uma das manifestações ideológicas que se depreendem da luta pela terra.

      Excluir
  4. Eu vi ao vivo, essa operação foi lançada as 4:20.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. trabalhador hein, acordado 4 da manha...

      Excluir
    2. Trabalhador hein?
      Cuidando da vida alheia a qualquer momento...

      Excluir
    3. Invejoso, hein? O cara não pode ser patrão, rico , empresário e dormir à hora que quiser, OTÁRIO? Pensa que todo mundo é ESCRAVO, que nem tu?

      Excluir
  5. Só lamento pela perda de lindas mulheres num conflito idiota, por um pedaço de terra no meio do nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só lamento pela perda de lindos garotos num conflito idiota, por um pedaço de terra no meio do nada.

      Excluir
    2. "Um pedaço de terra no meio do nada ??? Você é retardado ou o que? ! E se viessem pessoas que quisessem roubar e destruir sua casa, matando seus familiares, você ía chamar da mesma forma? Fico chocada com a falta de empatia de certas pessoas. Cuidade amigo, hoje você pode estar aí no bem bom, no conforto da sua boa casa e seus familiares, amanhã não sabe o que pode lhe acontecer. Que isso jamais ocorra no Brasil mas se acontecer, muitos vão provar do próprio veneno que proferiram de suas línguas.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
    5. /\
      ||
      Homofóbico raivoso e disposto a espancar gays detected.

      Excluir
  6. Deus tá nas lacunas... ops, nos detalhes20 de novembro de 2012 20:07

    Dirão certos críticos que a motivação é política, não religiosa. Desconsideram que a própria religião organizada É uma forma política, no sentido de que é uma um tipo de organização que possui membros sujeitos a uma autoridade, geralmente indireta, que se elege como tal em nome de uma autoridade abstrata maior, que se supõe governar e ditar os dogmas e doutrinas.

    Talvez para um brasileiro contemporâneo seja difícil entender isso, pois aqui o cristianismo se ramificou em várias igrejas, que também podem ser denominadas "facções", ou "partidos", tendo em vista um ideal político, mas bastar estudar isentamente o Tanakh (Velho Testamento), especialmente a Torá ou Pentateuco, assim como o Alcorão, para vislumbrar a teocracia (a junção da lei jurídica com a lei divina) em suas formas mais puras.

    O sionismo (estabelecimento de Israel como um Estado, concretizado logo após a Segunda Guerra), é, mais do que endossado, justificado pelas escrituras hebraicas como a "terra prometida" (הארץ המובטחת) ou "Terra de Israel" (Eretz Yisrael) descrito, aliás, de forma geograficamente detalhada:

    "Naquele mesmo dia fez o Senhor uma aliança com Abrão, dizendo: À tua descendência tenho dado esta terra, desde o rio do Egito até ao grande rio Eufrates" Gênesis 15:18

    "Ora, o Senhor disse a Abrão: Sai-te da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei. E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra." Gênesis 12:1-3

    "Falou mais o Senhor a Moisés, dizendo: Dá ordem aos filhos de Israel, e dize-lhes: Quando entrardes na terra de Canaã, esta há de ser a terra que vos cairá em herança; a terra de Canaã, segundo os seus termos. O lado do sul vos será desde o deserto de Zim até aos termos de Edom; e o termo do sul vos será desde a extremidade do Mar Salgado para o lado do oriente. E este limite vos irá rodeando do sul para a subida de Acrabim, e passará até Zim; e as suas saídas serão do sul a Cades-Barnéia; e sairá a Hazar-Adar, e passará a Azmom; Rodeará mais este limite de Azmom até ao rio do Egito; e as suas saídas serão para o lado do mar. Quanto ao limite do ocidente, o Mar Grande vos será por limite; este vos será o limite do ocidente. E este vos será o termo do norte: desde o Mar Grande marcareis até ao monte Hor. Desde o monte Hor marcareis até à entrada de Hamate; e as saídas deste termo serão até Zedade. E este limite seguirá até Zifrom, e as suas saídas serão em Hazar-Enã; este vos será o termo do norte. E por limite do lado do oriente marcareis de Hazar-Enã até Sefã. E este limite descerá desde Sefã até Ribla, para o lado do oriente de Aim; depois descerá este termo, e irá ao longo da borda do mar de Quinerete para o lado do oriente. Descerá também este limite ao longo do Jordão, e as suas saídas serão no Mar Salgado; esta vos será a terra, segundo os seus limites ao redor."
    Números 34:1-12

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deus tá nas lacunas... ops, nos detalhes20 de novembro de 2012 20:09

      O Alcorão também deixa algumas suratas interessantes a respeito:

      "17.1. Glorificado seja Aquele que, durante a noite, transportou o Seu servo, tirando-o da Sagrada Mesquita (em Makka) e levando-o à Mesquita de Alacsa (em Jerusalém), cujo recinto bendizemos, para mostrar-lhe alguns dos Nossos sinais. Sabei que Ele é Oniouvinte, o Onividente.
      17.4. E lançamos, no Livro, um vaticínio aos israelitas: causareis corrupção duas vezes na terra e vos tornareis muito arrogantes.
      17.5. E quanto se cumpriu a primeira, enviamos contra eles servos Nossos poderosos, que adentraram seus lares e foi cumprida a (Nossa) cominação.
      17.6. Logo vos concedemos a vitória sobre eles, e vos agraciamos com bens e filhos, e vos tornamos mais numerosos.
      17.7. 'Se praticardes o bem, este reverter-se-á em vosso próprio benefício; se praticardes o mal, será em prejuízo vosso. E quando se cumpriu a (Nossa) Segunda cominação, permitimos (aos vossos inimigos) afligir-vos e invadir o Templo, tal como haviam invadido da primeira vez, e arrasar totalmente com tudo quanto havíeis conquistado.'
      17.8. 'Pode ser que o vosso Senhor tenha misericórdia de vós; porém, se reincidirdes (no erro), Nós reincidiremos (no castigo) e faremos do inferno um cárcere para os incrédulos.'
      17.9. Em verdade, este Alcorão encaminha à senda mais reta e anuncia aos fiéis benfeitores que obterão uma grande recompensa.
      17.10. E para aqueles que negam a outra vida, porém, temos preparado um doloroso castigo."

      O Hamas (حركة المقاومة الاسلامية), acrônimo de "Movimento de Resistência Islâmica" é um partido político do Islamismo Sunita, ou seja, uma facção de uma facção (sunismo) de uma forma política com viés teocrático.

      Toda religião organizada (na figura de seus líderes) aspira ao poder, na forma de Teocracia. Essa é, reitero, a aspiração de toda forma organizada de religião.

      Excluir
    2. Tirar a religião da equação, podera diminuir o conflito certamente. A religião da muitas certezas e impede a renuncia.

      Excluir
    3. Política e religião, ambos são consequência de homens se justificando enquanto momentaneamente no controle do poder. Cada qual justifica seu status como forma de convencer e se perpetuar no poder. Mas como a história não é estática, as trocas de papeis ocorrem e novas religiões e organizações humanas surgem para substituir a organização anterior.

      Excluir
    4. Tirar a religião da equação não diminuirá o conflito, pois alguma nova justificativa será usada para sustentar o conflito que é económico e geo-político (estratégico para região e controle de riquezas).

      Excluir
  7. Isto é coisa de fofoqueiro sem serviço, isto é uma pequena parte do que os caras do Hmas fazem ao suspeitar de alguma pessoa.



    http://www.ibtimes.co.uk/articles/406851/20121120/gaza-idf-executed-spy-hamas-israel.htm

    ResponderExcluir
  8. O retorno profético dos judeus a Eretz Israel!

    http://www1.uol.com.br/biblia/revista/edicao1/alia.htm

    ResponderExcluir
  9. Dá dó do povo daquela região, à mercê de políticos e fanáticos religiosos de ambos os lados, ambos tirando justificativas (?!) para suas atrocidades em seus patéticos livros sagrados, que de sagrados não têm nada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. políticos e religiosos são manifestação daqueles dois povos (como o é no Brasil). Não são fruto do acaso, mas de um modo de pensar.

      Excluir
  10. Os judeus reinvindicam a terra por questões religiosas, os palestinos apenas estavam lá e se consideram os donos da terra por isso. Desde 1917, os judeus europeus tem invadido a Palestina, massacrado a população, imposto um regime de apertheid pior que o sul africano e com apoio de países do Ocidente, principalmente das populações evangélicas que acreditam que os judeus são o "povo eleito".
    Eu li aqui muitos comentários de ódio, de pessoas que não conhecem nada além do estereótipo do muçulmano fanático e terrorista. Foram os israelenses quem levaram o terrorismo para o Oriente Médio.
    Antes da invasão, judeus, palestinos cristão e muçulmanos vivem em paz naquela terra.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Busca neste site