Pastor quer que alvará de templos tenha 'tratamento diferenciado'

pastor Samuel Ferreira
Ferreira espera que Chalita, caso se eleja
 prefeito de SP, facilite abertura de igrejas 
O pastor Samuel Ferreira (foto), presidente da Convenção Nacional das Assembleias de Deus – Ministério de Madureira pediu a Gabriel Chalita (PMDB), caso se eleja prefeito de São Paulo, “tratamento diferenciado” na emissão de alvarás de funcionamento de templos.

A informação é da Folha de S.Paulo ao noticiar que a denominação religiosa passou a apoiar formalmente a candidatura de Chalita. Não há informação sobre o tipo de “tratamento diferenciado” Ferreira quer e nem qual teria sido a resposta do candidato.

Chalita tem vínculo com a Renovação Carismática, que é uma iniciativa da Igreja Católica cujo propósito inicial era deter o crescimento do rebanho dos evangélicos. Ferreira afirmou não se importar com a ligação de Chalita com a Renovação. “O que é bom para mim é bom para a Igreja Católica.”

O apoio do Ministério de Madureira a Chalita pegou de surpresa o candidato tucano José Serra, que vinha cortejando o grupo evangélico havia meses. Ele já conta com a adesão da Convenção Geral da Assembleia de Deus, que divide com Ministério de Madureira a liderança dos templos da denominação.

O apoio a Chalita foi negociado entre o vice-presidente da República, o líder peemedebista Michael Temer, e o pastor e deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Uma pesquisa do Datafolha revelou que pelo menos 31% dos participantes da Marcha para Jesus deste ano em São Paulo vão votar no candidato indicado pela sua igreja.

Na pesquisa mais recente do Ibope sobre intenção de votos, Chalita estava com último lugar, com 5% e empatado com Paulinho (PDT). Com 25%, Celso Russomanno, candidato do PRB, partido da Igreja Universal, estava tecnicamente empatado em primeiro lugar com José Serra (26%).

Com informação da Folha de S.Paulo.

No Rio, igrejas funcionam como comitês de campanha política.
julho de 2012

Religião na política.   Barulho de culto.

Comentários

  1. Tomara que Serra ganhe essa eleição, para todos do Brasil. SP é grande demais para ficar nas mãos de um cachorrinho como Haddad ou em ovelhas como Russomanno.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O apoio do Ministério de Madureira a Chalita pegou de surpresa o candidato tucano José Serra, que vinha cortejando o grupo evangélico havia meses.

      Excluir
    2. Daqui a dois anos Serra renuncia, como tem feito nos últimos mandatos e o governo fica na mão de quem?

      Excluir
    3. Para mim, José Serra, Kassab e os governos tucanos estão ENTERRANDO SÃO PAULO! O Brasil todo enxerga isso. O Brasil todo viu o que São Paulo(infelizmente) se apequenou nesses governos tucanos(PSDB/DEM E companhia). PSDB ,Serra ou Alckmim ( que se revezam no poder ) Já cansaram , e é chegada a hora de mudar! Se os oponentes;que se apresentam como alternativa, não estão à altura da cidade; isso é outro problema que não justifica conceder mais um mandato para o Serra que já teve vários e nada fez.

      Excluir
    4. Sim, o Serra pode renunciar daqui há dois anos. Se ele se 'entende' com o Alckmin pode sair candidato ao governo do estado em 2014 apoiando o atual governador para a presidência da república como tem ocorrido nos últimos pleitos disputados nos últimos anos. São Paulo é muito grande para servir de joguete nas mãos de dois ou três políticos deste ou daquele partido. Chega de PSDB! Assim como a população paulistana deu um basta no PT de Marta e Erundina deve dar um basta nessa 'monarquia' psdbista.

      Excluir
  2. JackFarias é um sujeito incapaz de ligar o fiofó com as calças, daí sua crença em Serra, um dos mais apatifados políticos brasileiros.
    JackFarias, aposto, é LGBTT-fóbico, é misógino, é machista. JackFarias, como é próprio, acredita num deus que tem as características de um tucano bicudo.
    JackFarias é um bosta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, Paulo, o JackFarias não é nada disso , não. Acredito que essa notícia ridícula envolvendo o candidato Chalita e o fato do candidato Russomano ser ligado à IURD o fizeram acreditar que o horroroso e tenebroso Serra é a melhor opção.

      Excluir
  3. CURRAL ELEITORAL! JA PERGUNTARAM A jESUS SE ELE CONCORDA! DINHEIRO NA MAO E VENDAVAL! O MINISTERIO PUBLICO TEM QUE INVESTIGAR( IDOSOS SAO INDUZIDOS A DAR DINHEIRO DO PROPRIO SUSTENTO E ISSO E CRIME , COM PROMESSAS QUE VAO PRO CEU) E TAXAR IMPOSTO EM IGREJAS,QUEM SABE HAVERIA MAIS CONTROLE!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O blog deleta comentários escritos só com maiúsculas.

      Excluir
  4. Credo!...Eleiçao virou disputa de denominaçoes de religiao...eu nao moro em São Paulo mas si morasse iria votar na soninha.. E esse pastor tem cara de psicopata que so vendo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ia justamente comentar sobre essa cara de psicopata e tarado que ele tem!rsrsrsr

      Excluir
  5. tratamento diferenciado numa cadeia pra esse traste

    ResponderExcluir
  6. Segundo o Ex Maçom grau 33, Stefani Saad, o Presidente da Convenção Nacional das Assembléias de Deus, Samuel Ferreira, é um maçom. Saad diz, também, que Edir Macedo, Malafaia e outros pastores são maçons.

    http://www.youtube.com/watch?v=SO3crMJPo9Y

    Qual o significado do sobrenome judeu "Chalita"?

    "Diminutivo de chalá, pequeno pão entrançado, consumido pelos judeus no Shabat e nas festas judaicas."
    ....................................http://www.dicionario-
    ....................................informal.com.br
    ..................................../significado/chalita
    ..................................../13161/

    Judeus, normalmente, estão associados à Maçonaria.

    Em que pese o novo código de direito canônico nem mencionar a palavra maçonaria, a Congregação para a Doutrina da Fé já se manifestou contrária à associação de católicos àquela Ordem.

    Conheço católicos ex-membros da Canção Nova e os mesmos são síntones em dizer que há muitos maçons naquele "movimento católico".

    Tudo isto sugere a existência de um plano do Grande Oriente do Brasil para diminuir a influência católica no país. A diretriz principal desse plano tem a ver com a implantação de denominações cristãs alternativas, apelativas e voltadas ao assistencialismo espiritual. O tal relativismo religioso, temido pelo Clero Católico e atribuído à Maçonaria, que não reconhece uma religião portadora de uma verdade absoluta, está em pleno funcionamento.

    Canção Nova, pelo jeito, é só mais uma iniciativa em prol desse relativismo religioso, por conta do Braço Maçônico inserto na Igreja Católica.

    Como verificar se essa conspiração é verdadeira? Simples, no futuro teremos novos ex-maçons que nos revelarão isto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pela lógica, então Serra é ligado ao lobby das madeireiras.

      Excluir
    2. Ai meu deus, é a conspiração maconica. ai jesus satanais aai ia ui uai uas ia ciopsnipiração! iaso uos u! cu;.

      Excluir
    3. Delirio neurotico é coisa seria,procure ajuda

      Excluir
  7. Pastor pilão enfrenta pitbull ... sai da frente satanas
    http://www.youtube.com/watch?v=36CBStYMU-k&feature=related

    ResponderExcluir
  8. Como assim ? Não basta as igrejas serem isentas de impostos? Eles querem mais ainda? Que palhaçada é essa?
    Igreja tem que pagar imposto como todos! Cobre impostos dessa gente e isente escolas, hospitais, remedios e material escolar! Chega de pilantragem religiosa! Me recuso a sustentar esse bando!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com tudo o que você escreveu! Parabéns!

      Excluir
  9. Este pastor ai é outro filhote de cruz credo deus me livre.

    ResponderExcluir
  10. Votar no Chalita, no Celso Russomano é a mesma coisa que colocar o Serra na Prefeitura. O único que pode tirar o Serra de lá é o Haddad.

    ResponderExcluir
  11. Colocar o Haddad lá é como colocar o Maluf e o Zé Dirceu....melhor o Tiririca do que o incompetente do Haddad que conseguiu acabar com o Enem.......

    ResponderExcluir
  12. A questão é que é muito vago o que ele chama de “tratamento diferenciado” na emissão de alvará de funcionamento.

    Se em “tratamento diferenciado” está a desburocratização das exigências para o alvará, não vejo problema: estaria de acordo com a Constituição, que até mesmo estipula tratamento diferenciado com finalidade de não embaraçar cultos religiosos e cercear indiretamente a liberdade religiosa (vide artigo 150, inciso VI, alínea b).

    Agora, como se sabe, é praxe no Brasil que muitos políticos ligados à denominações religiosas utilizem o Estado para satisfazer seus interesses privados. Então, não seria de se espantar se esse “tratamento diferenciado” for no sentido de o Estado privilegiar determinadas religiões, ou até mesmo subvencionar a criação dos templos. Neste caso, além de vedado constitucionalmente, é totalmente repudiável!

    ResponderExcluir
  13. Nem Serra, nem Russomano, nem Haddad, nem Chalita, nem Paulinho, nem Soninha, nem ninguém. Quanda todas as opções são ruins o melhor é votar nulo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário