TJs passam a receber donativo pelo cartão de débito e crédito

Dízimo paga com cartão
As Testemunhas de Jeová passaram a aceitar donativo pelo cartão de crédito e débito, a exemplo de outras religiões. No vídeo abaixo — postado no Youtube por um TJs anônimo que mantém o blog Zions Watch Tower — um dirigente da igreja, ao pedir donativos, anuncia a nova modalidade de pagamento em “caráter experimental”. Trata-se de uma assembleia da igreja, mas não há informação sobre quando e onde foi realizada. As TJs são tidas como uma das religiões mais conservadoras, mas isso, como se vê, não impediu a denominação de aderir à modernidade dos cartões bancários.

Donativo para mostrar o apreço a Jeová


Com imagens do Youtube.

Pastor lança 'Milagre Card' para que fiel obtenha ‘cura e libertação’.
outubro de 2011

Comentários

  1. O dízimo não faz parte das práticas das testemunhas de jeová. Recebem contribuições voluntárias e recursos da venda de livros e revistas. Estas contribuições e doações costumam representar um montante financeiro maior que as vindas de dízimo de outras religiões.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não sou contra dar uma ajuda, mas quando vira um negócio já é hora de pular fora...alias esta seita é multimilionária lá em NEW YORK...Tô foraaaaa.


      ateu feliz.

      Excluir
    2. como voçê está equivocado, pois temos irmãos que não teêm condições de contribuir e nem por isso deixa de ter suas publicações, se voçê um dia puder ir á uma assembléia das testemunhas de Jeová, vai ver como muitas vezes os donativos não cobrem nem as despesas para tal evento, espero que um dia voçê e outras pessoas possam estar presentes, será um prazer.

      Excluir
    3. DAS CALÚNIAS SOFRIDAS PELAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ, ESSA QUE TEM CRUZ É O CÚMULO! ESSE DESENFORMADO NÃO SABE QUE NOS SALÕES DO REINO DAS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ NÃO SE FAZ USO DE CRUZ???!!!

      Excluir
  2. Ahhh... Além disso, eles não usam a cruz como símbolo religioso.

    ResponderExcluir
  3. Só uma explicação, Testemunhas de Jeová não cobram dízimos pois não faz parte de sua doutrina.
    Mas arrecadam dinheiro através de contribuições voluntárias. As revistas que as TJs distribuem e pedem alguma contribuição por elas, já estão pagas pela própria TJ que faz isso ao tirar as revistas e livros no salão do reino. São os membros dos salões do reino que arcam com o valor das publicações distribuídas. As testemunhas de jeová estão longe da gana por dinheiro que se vê nos evangélicos em geral, mas também aparentam estar passando por uma crise financeira e tem aumentado os pedidos para contribuição, esse novo método indica esse desespero. Faz tempo que as TJs estão cada vez mais cortando custos diminuindo qualidade dos livros, periodicidade das revistas e em 2013 algumas revistas passarão de 32 paginas para 16.
    Parece que "o fim" esta realmente rondando as Testemunhas de Jeová, mas não é exatamente como elas esperavam.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E certamente seu "fim" também está próximo. Cuidado!!! Pessoa descontente coma vida....

      Excluir
    2. nao fazemos donativo pela revista ou livro qu pegamos para passar no servico de campo isso e de mal informado

      Excluir
    3. Vejo muitas TJs desinformadas aqui. Os donativos existem sim e como foi falado, são voluntários, tanto para a distribuição de revistas como para as caixas de donativos nos Salões do Reino.

      Excluir
  4. Substitui a palavra "dízimo" por "donativo", embora para quem paga dê no mesmo.

    ResponderExcluir
  5. Pra mim é dizimo mesmo ,porque aposto que quem não paga fica mal visto no meio jeovista. Então eles pagam pra não ficarem mal visto pelos demais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que engano o seu nossos donativos são feitos em caixinhas com envelope não tem nome, por isso podem ter certeza que ninguém fica sabendo quem contribuiu ou não, acho que voçês tem o direito de duvidar de todos, pois muitos estão usando o nome de Deus para acumular riquezas, mas gostaria de convidá-los a conhecer e entender como tudo é feito, assim depois terão o direito de criticar com razão, mas falem somente a verdade,não o que ouvem outros dizer, esta é a diferença daqueles que passam a estudar com eles, assim temos a oportunidade de ver com nossos próprios olhos como funciona na pratica.

      Excluir
    2. "...mas falem somente a verdade,não o que ouvem outros dizer...

      A maioria das pessoas acabam caindo nas "garras" da Torre justamente porque nos estudos bíblicos não é passada toda a verdade para o estudante. A verdade sobre o passado da STV, sobre o que acontece se você resolve se desligar da religião (mesmo que não seja por pecado), a verdade sobre o controle mental pelo medo e etc etc. Muita coisa não é passada nos estudos bíblicos, muita coisa que até mesmo as TJs não sabem pois as mesmas são praticamente proibidas de pesquisar sobre sua organização em literaturas que não sejam as editadas por ela mesma (um tanto quando parcial).
      Quando batemos nas casas das pessoas, incentivamos o morador a pesquisar sobre sua religião atual e até mesmo indagar sobre sua cultura, raciocinar e ponderar, mas quando se entra no meio TJ, somos "amorosamente" (entre aspas mesmo) admoestados a não fazer o mesmo sob o risco de sermos advertidos "amorosamente".

      Excluir
  6. Deveria ser evitado se referir a entidades com siglas, TJ pode significar muita coisa, nao tem porque simplificar e dificultar o entendimento.
    Minha intencao eh que este site melhore o maximo que puder.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a sugestão, Mello. Observo, contudo, que os próprios fiéis e exs usam a sigla. Além disso, "Testemunhas de Jeová" é um nome muito grande para título de texto. Quanto ao significado, o contexto ajuda a dar entendimento à sigla. Abs.

      Excluir
  7. Como ex TJ concordo com o Regis, lá não se cobra dízimo,e não se faz coleta,as contribuições são voluntárias.tambem não usam a cruz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Senhores, a ilustração do texto é apenas uma.... ilustração. Não é a representação de um "salão" das TJs, daí a cruz dando a ideia de uma casa de religião.

      Excluir
    2. lá não é cristã...Jesus lá nem é sitado é uma entidade secreta que faz lavagem cerebral nos coitados.


      PUNK NOT DEAD

      Excluir
  8. A modernidade é usada quando convém. Há igrejas evangélicas usando do cartão de crédito/débito também.

    ResponderExcluir
  9. Não existe entre as testemunhas de Jeová um monitoramento dos valores doados ou por quem doou. Se monitora o que a congregação doa como um todo e tem discursos estimulando melhorar isso. Também se apresenta a congregação relatórios de gastos e da conta bancária da congregação.
    Tudo isso da para a testemunha de jeová uma sensação de pertencer a um grupo diferenciado.

    A grande sacada é que a tosquiamento feito nas testemunhas de Jeová é muito mais sutil do que subir num púlpito para exigir dizimo.
    O maior valor precioso tomado das TJs é o TEMPO.
    E o tempo é meticulosamente monitorado.

    Quanto valeria no mercado uma média de 85 ministros trabalhando constantemente para apenas uma congregação?
    Esses trabalhos incluem, todo tipo de manutenção do Salão do Reino local, preparo de reuniões, minimo de 10 horas mensal para pregação de casa em casa (incluindo crianças tidas como publicadoras), ter de cada membro procurar e dirigir estudos bíblicos domiciliares, "colocarem" nas casas suas revistas e livros conforme os indicados na campanha do mês, cada livro ou revista já ter sido paga pela TJ que precisa comprar mais para distribuir, serviços de limpeza em salão local e salões de assembleia entre muitas outras mais tarefas que ocupam a vida de uma TJ.
    Testemunhas de Jeová tem a vida ocupada com programações exaustivas. Anciãos não tem tempo nem para as esposas, isso é uma das reclamações mais comuns e mais um motivo de depressão ser uma epidemia entre TJs.
    Tudo que uma TJ faz é ainda passado para relatórios que individualmente se apresenta. São relatórios de horas no "campo" (campo = proselitismo para colheita de novos adeptos), de revistas e livros distribuídos, dos estudos dirigidos, de quem estuda. Sem falar dos relatórios que os anciãos tem de fazer de cada coisa que acontece no salão com os mínimos detalhes.

    Uma outra sacada é que para se ter novos salões do Reino a congregação precisa de dinheiro para comprar o terreno e erguer o prédio. Pois bem. Então a "Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados" que é o instituição que representa as TJs, financia esse dinheiro através de empréstimos para a congregação efetuar a compra e construção. A congregação se compromete formalmente em uma reunião de contribuir um certo valor mensal para pagar o empréstimo.
    O interessante é que ao se comprar o terreno e construir o Salão, tudo deve ser imediatamente passado em cartório para o nome da Sociedade Torre de Vigia. Ou seja, ela te empresta o dinheiro, você compra e da de volta para ela o dinheiro com juros e mais o que comprou com ele.
    Fantástico!
    Quando um Salão não vai bem ela vende o imóvel, mas sem nunca devolver o dinheiro, claro.
    As TJs arrecadam dinheiro de muitas formas e investem esse dinheiro por todo canto onde se da lucro, nos EUA já encontraram as TJs com ações de companhias de pesquisa militar (TJs se negam ir em guerras).
    Outro ponto é que as TJs procuram sempre benefícios governamentais se passando por uma entidade "educacional" ou de "caridade" como ela é registrada em varias localidades do Brasil. Se investigassem a fundo o que de fato ela promove de educação ou caridade, com certeza a Torre de Vigia teria sérios problemas.

    O que a organização TJ conseguiu é um exercito gratuito de trabalhadores, cujo tempo gasto pode ser maior do que valores de dízimos cobrados em outras religiões.
    O salário por tanto trabalho das TJs em prol de uma organização gráfica das maiores do mundo é a esperança de viver num mundo onde o leão vai comer capim ao lado de uma ovelha.
    Não existe melhor moeda de troca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. >>"O maior valor precioso tomado das TJs é o TEMPO."

      -Que pena! Gastam seu recurso mais precioso e escasso adorando Deus. Deveriam usar esse tempo para se adorarem [Sex, Drugs and Rock n' Roll].

      Excluir
  10. Cara, não sei se chamo os TJ's de retógrados ou de hipócritas. Tipo, doar sangue e permitir o pai incrédulo de ver o filho nem pensar, agora receber dízimo pelo cartão de crédito e débito é outra história?!

    ResponderExcluir
  11. Peço desculpas os Paulo Lopes pelas longas postagens, mas seu blog esta dando uma boa oportunidade de expor algumas coisas menos conhecidas da organização das TJs. Tudo isso é chover no molhado entre as ex TJs, mas aqui atinge um publico diferente e pode vir a ser uma vacina para algum incauto sem imunidade.
    As TJs procuram a esses exaustivamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tudu beim, gostaria de sugerir-lhe uma reportagen "facismo no mundo da moda, modelos sem vivacidade e magras de mais, estilistas assasinos de animais". Tem muita coisa errada nesse mundinho fashion porem fico feliz em saber que Naomi Campbell faz ajuda social, reconheçe e aprende com todos os seus erros, vejo muita sinceridade nela,Linda Evangelista ao que parecia só se preocupava com maquiagem, os tempos mudaram e a maturidade chegou e hoje ela percebeu que existem motivos muito melhores para acordar doque só levantar da cama por 10 mil dolares todos os dias, Alexandre Hertcovich que declarou-se contra a moda que mata ou seja ele é contra a matança de animais para confecção de roupas.
      Acho que isso em suas mãos ficara interessante, abraços de um fã.

      Excluir
  12. "As TJs são tidas como uma das religiões mais conservadoras, mas isso, como se vê, não impediu a denominação de aderir à modernidade dos cartões bancários."

    Precisa dizer mais alguma coisa?

    ResponderExcluir
  13. Pastores das TJS escravizam as pessoas e muitas delas quando acordam já é tarde de mais, já perderam juventude, aodlescencia, infancia e não tem mais como voltar atraz.
    Mas sempre a uma esperança de melhora, desde que a Sonia Abrão não interfira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  14. Essa história de receber donativas através de cartões de débito e crédito transforma as TJ's como igual a todas as denominações religiosas que exploram seus fiéis. Jesus disse que aquilo que é dado pela direita, a esquerda não deve saber. Como esse princípio pode ser aplicado quando alguém oferece seu cartão para ser contabilizado pela administração do Salão de Assembleias? Me parece que as TJ's deram um tiro no próprio pé ao tomar essa medida. Muitas pessoas abrirão o olhos, deixando de ser enganados pelo discurso de falsa candura. Sou TJ e não concordo com isso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário