Reação de aluno ateu a bullying acaba com pai-nosso na escola

Estudante ateu Ciel Vieira, de Miraí (MG)
O estudante já vinha sendo intimidado
O estudante Ciel Vieira (foto), 17, de Miraí (MG), não se conformava com a atitude da professora de geografia Lila Jane de Paula de iniciar a aula com um pai-nosso. Um dia, ele se manteve em silêncio, o que levou a professora a dizer: “Jovem que não tem Deus no coração nunca vai ser nada na vida”.

Era um recado para ele. Na classe, todos sabem que ele é ateu. A escola se chama Santo  Antônio e é do ensino estadual de Minas. Miraí é uma cidade pequena. Tem cerca de 14 mil habitantes e fica a 300 km de Belo Horizonte.

Quando houve outra aula, Ciel disse para a professora que ela estava desrespeitando a Constituição que determina a laicidade do Estado. Lila afirmou não existir nenhuma lei que a impeça de rezar, o que ela faz havia 25 anos e que não ia parar, mesmo se ele levasse um juiz à sala de aula.

Na aula seguinte, Ciel chegou atrasado, quando a oração estava começando, e percebeu ele tinha sido incluído no pai-nosso. Aparentemente com a aquiescência da professora, alguns estudantes substituíram a frase “livrai-nos do mal” por “livrar-nos do Ciel”.

O rapaz gravou o bullying com o seu celular e o reproduziu em um vídeo no Youtube, onde expos a sua indignação (ver abaixo).

E só então, por causa da repercussão do vídeo, a direção da escola e a inspetoria passaram a cuidar do caso, mas para dar um jeitinho, de modo que a professora pudesse continuar a rezar o pai-nosso sem a presença de Ciel.

Contudo, a Secretaria de Estado da Educação, ao ser procurada pela Folha de S.Paulo, informou que a professora Lila tinha sido orientada a parar de rezar. Não se tem a versão da professora porque ela não quis falar com a imprensa. Lila é católica.

O estudante gravou um segundo vídeo para contar o desfecho do imbróglio e agradecer o apoio da Atea (Associação Brasileira dos Ateus e Agnósticos), de familiares e dos parentes.

Ao jornal, a  mãe de Ciel comentou: “Até chorei quando vi o vídeo [o primeiro] dele. Meu filho sempre foi um aluno ético”.

Ela é espírita.

"Livrai-nos do Ciel, amém" 



"O diretor disse que era só um probleminha"







Fontes: Folha e vídeos do Ciel.

abril de 2012


Comentários

Obnoxiousnikki disse…
Que absurdo. O garoto não pdoe receber uam orientação que está sendo "adestrado" pela ATEA. Ele estava sofrendo discriminação e encontrou uma forma de se defender. Não estavam sendo nada honestos com ele, por outro lado, uma grande covardia. Tudo o que ele fez foi mostrar o que aconteceu.
Anônimo disse…
Eu acredito em Deus e sou bastante espiritualista. Gosto de rezar o pai nosso. Mas se o meu filho fosse na escola obrigado a rezar e sofresse discriminação por isso. Eu iria a justiça. Isso é absurdo, o Estado é laico e o dieito individual deve ser respeitado.
Anônimo disse…
Ah vei na boa...com 17 anos tanta coisa pra se preocupar, liga pra que uns alunos pensam dele? ou uma professora velha que nem sabe das leis direito? aaah pelo amor de "DEUS" vamos tentar evitar problemas
Arthur disse…
se eu fosse esse mlk fazia o memso metia o proceço naquela porra toda
Ana Clara disse…
(Ué, qual o problema com o cavalo? Cavalos não sáo criaturas de Deus? O que diria São Francisco de Assis? Ou foi só uma tentativa de desqualificar o Robson por causa do sobrenome? Que inteligente, anônimo!) Parabéns Ciel, a professora é paga pra dar aula, não para rezar. Exerça seus direitos de cidadão. Se fosse um ritual do candomblé, nenhum desses defensores da liberdade de culto apoiaria.
Ana Clara disse…
Com isenção fiscal, bem como todas as igrejas e instituições religiosas, não é mesmo?
Anônimo disse…
Toda ação comporta uma consequência. Acredito que um dia pagaremos muito caro por criarmos leis tão cretinas. O resultado desta soma matemática nos levará a um futuro destruídor. Talvez um dia, por mais distante que seja, esta criança, manipulada por um monte de vigaristas, poderá precisar de UM PAI NOSSO!!! A vida é ciclica, hoje eu passo pela vida, mas amanhã a vida passará por mim. Concluo com as palavras de Rubem Alves: "Porque é mais belo o risco ao lado da esperança que a certeza ao lado de um universo frio e sem sentido...". Assinado, Futuro.
Anônimo disse…
A liberdade de expressão é um direito de todos! Porem utilizando desse direito pessoas se utilizam da palavra para falar besteiras! Se vcs não concordam com as leis estabelecidas ....trabalhem para muda-las ......... até lá respeitem a lei.
Não devemos impor ideologias religiosas na escola, pois é contra lei.
O estado paga para a "professora" rezar ou ensinar ? Outra coisa: se esse direito é livre, os crentóides poderiam fazer a gentileza de indicar-me uma igreja na qual eu poderia "pregar" o ateísmo ?
Anônimo disse…
Esperto, você está em uma escola católica, garoto ixpeto.
Anônimo disse…
O que é proceço? Novo tipo de vinho?
Marjyh disse…
Honestamente, não reprovo em nada a ação do garoto. Ele ficou indignado com o fato de terem dito "Livrai-nos do Ciel" após ele ter protestado sobre rezar todos os dias na primeira aula.

Eu sou espirita, e mesmo assim não sou tão cega ao ponto de colocar a minha mão no fogo por causa disso. Eu faço o que acho certo, nada mais. Acredito em Deus como pai, não como punidor ou como ditador de uma vida. Temos o livre-arbitrio, e existem muitas pessoas ateístas que tiveram sucesso no passado e que hoje tem muito sucesso, contribuindo e muito para nossa vida e ciência.

No entanto, a religiosidade cega é o que acaba prejudicando, pois esta vem a ser acompanhada com argumentos que podem prejudicar a moral de outras pessoas, independente se são ateístas, jesuítas... Religião não é errado, mas o fato é que para ser respeitado, tem que respeitar também.

A mãe dele não estava errada com o fato de se sentir indignada também, por que seu filho foi alvo de um bullying religioso. E o presidente da ATEA ajudou o garoto por que Ciel quis, não por que induziu. Ciel podia muito bem ter recusado a ajuda do presidente, mas aceitou.

Aliais, ele foi muito ético e calmo, além de ter poupado muitos problemas para a escola e os professores. Esse caso poderia ter tido uma repercurssão ainda maior, como ele próprio diz no segundo video.

Então, concordo com o fato de que tirar a professora do primeiro turno vai acabar com PARTE dos problemas. Nada garante que Ciel ainda vai sofrer bullying por parte dos colegas. Logo, isso é um caso meio aberto.

Infelizmente, casos como esses acontecem com muita frequência. Também fui alvo desse tipo de preconceito por parte de um colega, que dizia que por eu ser espirita eu iria pro inferno.

Não é uma coisa simples, é a educação do país e respeito para com o próximo.
Anônimo disse…
O garoto deu um BANHO de dignidade e ética nessa professorinha que já deveria ter se aposentado pois é desequilibrada.
Dani Merly disse…
O menino não protestou a reza dela de inicio E SIM ELA que ao ver que ele não rezava começou com a palhaçada dizendo que "quem não tinha Deus no coração,nunca seria alguém na vida", até chegar a esse ponto dos alunos também fazerem o mesmo(SEM CONTAR QUE É BURRA PROVAVELMENTE NÃO DEVE SABER QUE OS QUE MAIS CONTRIBUEM PARA A SOCIEDADE SÃO ATEUS), e realmente é ridículo, quem ela é pra achar que tem direito de julgar alguém de bem ou mau, fazendo isso? e outra, ele reagiu de forma honesta na escola, não adiantou NADA, como sempre acontece, daí ele usou a internet, FEZ CERTO, assim como os crentes ATÉ FACEBOOK já criaram pra se "destacarem" dos demais(pra serem preconceituosos, como sempre foram), tsc. Isso ocorreu comigo em relação a minha cor, uma professora foi racista pelo fato de eu ter pele morena e ser a unica da classe dessa cor, todos os alunos fizeram o mesmo depois de vê-la caçoando de mim, inclusive um imitou um macaco, outro, cantou música de escravos e disse que não gostava da lei áurea, FOI HORRÍVEL, eu tinha uns 9, 10 anos(a 9, 10 anos atrás) e nem se quer pude reagir, e cor não foi o único bullying que eu sofri, mas isso não vem ao caso. ENFIM, professores dão OU deveriam dar exemplos dentro de sala, e não piorar as coisas.;)
Anônimo disse…
Me obrigue!
Anônimo disse…
enchendo os crentes de perguntas.
Anônimo disse…
Quando será isso?
Manoela disse…
Acabei de assistir ao vídeo em que, supostamente, teria sido citado o nome do aluno na frase "mas livrai-nos do Ciel, amém". Tudo bem que a professora esteja erradíssima, mas essa gravação me pareceu fajuta. Na parte em que "citam" o nome dele, uma voz se sobressai das outras. Reinvidicar direitos por meio de sabotagens também não é nem um pouco legal. Ah, e eu NÃO SOU CATÓLICA. ;)
Karina disse…
Roberto, sinceramente, eu nego sua ideia, não preciso argumentar leis para impor o que é ser vigarista ou não, ou o que é certo e errado, eu sou agnóstico, e mesmo por isso eu continuo a apoiar a ideia do Ciel, no meu caso, eu faria do mesmo jeito, não pelo fato de estarem usando um simples pai-nosso, mas sim de usarem o nome dele, uma sala de aula tem o que? 22 a 30 alunos? Alguns pra mais, pessoas que convivem todos os dias com você durante a semana, pessoas que você quer é no mínimo um respeito, estarem agindo de tal forma? É totalmente inadmissível, pois eles fizeram pior do que Ciel, ele expôs isso em público, pessoas de vários estados estão vendo isso, e com isso ele conseguiu uma forma de expressar sua indignação e exigir seus direitos e também o respeito, e o que a molecada fez em sala de aula? Fizeram uma piada de mal gosto onde cada um sairá a cada 10 bocas conhecidas que logo repassarão pra mais 10, tirando os fofoqueiros que parecem que vão espalhar pelo mundo inteiro o seu feito, aonde cai no constrangimento com familiares, vizinhos, e no futuro? Vão discriminar ele por essas merdas que ficam dizendo ou pelas escolhas dele, não existe forma pacífica de resolver essas coisas, se eles não colaboram, o jeito é impor a realidade.
Anônimo disse…
Quando eu era criança e rezavam Ave Maria na sala de aula, e eu não rezava (sou protestante), sempre me respeitaram, eu apenas não rezava. Pronto. D:
Marcos disse…
Paulo Lopes MEUS PARABENS
Anônimo disse…
Parabéns para a Professora!!!!
Querido Ciel,se você queria ser respeitado, deveria primeiro ter repeitado sua professora. Você não acretida em Deus, mas a professora acredita e manifesta sua fé, ou será que vc queria que ela deixasse a fé dela só por sua causa? No minimo vc deve tá se achando a ultima coca-cola gelada no deserto né? Cresça e apareça, meu bem.
Anônimo disse…
por essas e outras que a religiao é tao mal vista. Mas quem garante que era msmo uma escola?
Anônimo disse…
Parabéns querido!
É assim que temos um país com igualdade de direitos. Cada um adredita ou desacredita no que quer. Nossos direitos não são respeitados apenas quando os outros deixam de fazer o que acreditam por causa de outros que não acreditam, mas quando há respeito mútuo.
Anônimo disse…
kkk...
Imagino que vc no minimo deve ser um psiquiatra ou melhor um vidente, para detectar um dignostico assim pela net...? e outra coisa, QUEM É ÉTICO NESTE MUNDO?
Nikaelly disse…
Eu não entendo como ateus podem exigir respeito e nos quase 30 minutpos que passei lendo os comentários pude perceber que a grande maioria não respeita os cristãos e a opção que fazemos por crer em nosso Deus. Os comentários sarcásticos se assemelham à atitude que vocês tanto repudiam da professora ou dos alunos. Na verdade eu só ouvi a voz DE UM GAROTO falando do Ciel no vídeo e ouvi muitas risadas depois, entendo que ele quis zombar da cara do menino ateu. A partir do momento em que muitos de vocês criticam a nossa crença em vez de criticar a atitude de muitos cristãos (católicos e evangélicos) de querer converter à força quem não crê, vocês não estão sendo melhores. O que percebo é que não podemos critica, tentar converter, nem discordar que já estamos sendo preconceituosos e perseguidores, mas se um ateu ironiza a crença, critica e faz julgamentos, esse ateu não respeita nossa religião. Sou católica, não sou fanática, sou casada com uma pessoa de família protestante, não concordo com muitos que querem impor sua crença (seja ela em Deus, seja ela na ausência dele) como superior às demais. Toda religião, assim como TUDO criado pelo homem, é falha e além disso, como alguém citou, muitos só querem ver o lado ruim da religião. Eu não creio na religião, no padre, nem na santidade dele, muito menos no pastor, creio em DEUS, e a religião é apenas um elo, pois sei que quando estou com problemas tenho uma comunidade na minha Igreja para me fortalecer. Mas enfim, acho que todos deveriam se respeitar. Fico muito triste com os comentários que fazem, principalmente menosprezando Jesus Cristo, acredito que isso não é respeito. Como para toda regra existe uma exceção, notem que eu não generalizei nem ateus, nem cristãos.
Anônimo disse…
Na verdade, qualquer tipo de desrespeito religioso em sala de aula, quando a professora reza o pai nosso, ela induz ao aluno a ter uma religião baseada no Deus-Pai. Acredito que Ciel foi um dos poucos que teve a coragem de expor a sua experiencia no assunto, não é qualquer um que enfrenta uma professora por esse assunto. Estudo em uma instituição católica, mais mesmo sendo religiosa, não impõe sobre nós uma religião, acima de tudo, a constitucionalidade e o respeito. A constitucionalidade prevalece sempre, gostando nós ou não!
Fernando disse…
Parabens Ciel Gostei de sua atitude, se voce professa ou não uma religião ou crença é um problema de cada um.
Fez a coisa certa e tem meu apoio.
Lembre a esta "professora" se é que ela tem a capacidade de ensinar alguma coisa o que eu duvido. que em nome de Deus nunca se matou tanto na historia da humanidade. e se ela quiser um exemplo atual é so ver o noticiario sobre o oriente medio no conflito entre judeus e muçulmanos. ou aqui perto mesmo naqueles que não respeitam aqueles que professam o candomblé ou outras religiões africanas.
Qual é, Ciel... leva na esportiva, oras. Eu sou ateu, graduando de Ciências Sociais, leio pra caramba, principalmente história e filosofia, então posso dizer que tenho muitos argumentos contra os "profetas" de jota Cristo. Eu rio deles, eu os humilho, faço pouco caso e com a velha e amada ironia os ponho em um estado de frustração e vergonha total. Acaba que todo mundo ri, pois quem sabe sabe e quem não sabe bate palma, irmão. Paz do senhor LOL
Ederaldo Manoel disse…
O "Anônimo" acima, e muitos outros que concordam com ele, perderam uma grande oportunidade de ficarem calados. Nem coragem tem para mostrar seu nome e rosto. Ele cita o termo ADESTRADO. Gostaria que ele nos explicasse como é ser verdadeiramente adestrado por doutrinas mentirosas, que escondem a verdade através de mitos, acreditam numa alma penada que se preocupa com suas ações e um livro nada sagrado que prega amaldiçoar em nome do "Senhor"!

Quem tem senhor é escravo!!!



Será que é tão complicado compreender a Constituição 1988?? O estado é laico e pronto!
Anônimo disse…
Anônimo5 de abril de 2012 10:45 - Ridículo!
A única explicação para a resistência a Ateus Agnósticos e pessoas de outra religião é: ALIENAÇÃO, cabeça fechada, cada um crê ou descrê do que bem intender, é um direito seu!!
Este comentário foi removido pelo autor.
Sala de aula, escola pública não é lugar de manifestar fé.
Sala de aula, escola pública não é lugar de se fazer pregação ou oração, se a professora quer orar que ore em silêncio, somente ela, da maneira que ela fez, se é que de fato fez da maneira noticiada, mais contribuiu para a repulsa a sua fé do que para a aceitação, ou ao menos tolerância.

Acredito que as pessoas possuem o direito natural de até mesmo não acreditarem em Deus, e também possuem o direito de manifestar tal descrença, assim como aquele que crê tem o direito de crer e manifestar sua crença. Crença e descrença não se impõem e tão pouco se impede, toda pessoa é livre para crer ou descrer no que quiser. Creio que o importante é existir o respeito entre ateus, agnósticos e crentes. Por outro lado se a fé é um dom, e dom é algo concedido, creio que uma pessoa ateia é alguém que não crê por não ter recebido tal dom, muitos ao receberem passam do ateísmo a fé, sem imposição, mas por simples e graciosa graça.

Reverendo. José do Carmo da Silva
Anônimo disse…
Enquanto isso, Dawkins apóia distribuição de Bíblias em escolas públicas:
http://www.guardian.co.uk/science/2012/may/19/richard-dawkins-backs-free-bible
Gilgamesh disse…
Brasil, um país de religiosos hipócritas. Ainda há uma resistência muito grande em relação a acreditar ou não em deus. Ora, onde esta o absurdo em procurar enxergar o mundo através da racionalidade. De acordo com eles (religiosos) somos piores porque não acreditamos em deuses ou deus. No fundo nada surpreende quando lembro que vivo num país onde a educação não é prioridade e os índices apontam uma similaridade com os níveis de educação dos países mais pobres do mundo. Ou seja, a religião esta a serviço desse sistema corrupto, é importante pra manter o "status-quo". Estudos apontam que religiosidade é inversamente proporcional a qualidade social. Exemplos de estados majoritariamente laicos; Japão, Alemanha, Noruega. Estados majoritariamente religiosos; Arabia Saudita, Guatemala e Brasil. É simples a religião não funciona onde existem pessoas "estudadas". Ela sobrevive do desespero, da ignorância, do fanatismo e de tudo o que há de pior no ser humano...
Gilgamesh disse…
Por milhares de anos quem discordasse do ponto de vista religioso era morto ou preso. Agora que em menos de um século que ateus podem se definir como tal, surgem os "anônimos" pra afirmar que somos nós os fanáticos. Buscando o que há de pior na religião? O fato de existir o pior na religião deveria ser a prova final que a religiosidade é uma atitude tão mundana quanto comer um big mac...
Unknown disse…
A internet ta virando uma terra sem lei mesmo, qualquer um agora filma, grava qualquer coisa e quer ter o seu minuto de fama. É bem simples, ta faltando respeito,tolerância e bom senso entre as pessoas o garoto é ateu e a maioria da turma e o colégio é de maioria católicos é só ele ficar calado e vice versa. Sou católico e quantas vezes já não participei de grupos espiritas, evangélicos em roda de orações evangélicas e eu simplesmente fico quieto não desrespeitando a maioria, ta faltando orientação dos pais de como proceder e bom senso da professora para resolver um situação boba que tomou proporções maiores. Tenho vários amigos ateus, evangélicos, espiritas, umbandistas, etc e nós nos respeitamos como se não existissem diferenças. Acho q a falta de educação, cultura, estruturas familiar, porcaria da mídia, futebol e muitas outras bobagens combinada com internet ta dando um resultado cada vez pior!
ANDRADE disse…
>>>DISSE JESUS: TODO SER HUMANO QUE NÃO NASCER DE NOVO JOÃO 3:3, E NÃO CRER O QUE A BIBLIA DIZ EM MARCOS 16:15,e JOÃO 12:48, E NÃO COMER O CORPO E BEBER O SANQUE DE JESUS JOÃO 6:53 ==
-- ESTAS PESSOAS VÃO PRO INFERNO MATEUS18:9, APOCALIPSE 20:11-15 >> OU, JESUS É MENTIROSO??
Michelle disse…
Andrade,

Sim...Jesus é um mentiroso...e a sua bíblia tb não fica atrás qdo se trata de mentiras.
Casagrande disse…
Sendo ele o culpado ou não da zona, o que os alunos que se dizem ter "amor e deus no coração" fizeram não foi uma atitude cristã (tanto o rapaz que citou ciel na oração quanto a turma ter batido palmas). Tudo falsidade e hipocrisia de gente desacerebrada que, para não ser excluído do grupo, se rebaixa a seguiur algo que nem têm ideia do que se trata. Essa é a manipulação política, através do uso da religião.
Anônimo disse…
tem mais coisas melhores pra gente se preocupar nesse país do que um filho da puta que não acredita ou não em DEUS nesse país, da licença! ele quer aparecer a custas da coitada da professora, outro dia uma professora deu lição de moral em alunos em sala de aula eles ficaram ofendidos claro porque em casa eles não tem porque os pais não dão!! bota esse menino pra aprender uma profissão por que ele tem princípios de que no futuro dará muito trabalho a família , olha que já tá dando ...
Anônimo disse…
esse menino parece que está estudando pra ser advogado ou ele tá muito bem instruído pela mãe e o pai!
Anônimo disse…
AGORA ME DIGA É MELHOR DISTRIBUIR CARTILHAS SOBRE SEXO E HOMOFOBISMO E HOMOSEXUAL E OUTRAS COISAS MAIS?
Unknown disse…
Gente, olha a frase que o Roberto Domingos colocou no perfil dele:
"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante." Albert Schweitzer (Nobel da Paz de 1952).
Quanta incoerência sr Roberto!!! Fala em respeito mas ja começa o texto chamando o menino de vigarista por postar um video na net!! kkkkkkk Um absurdo!!
Mas resumindo, amo Deus e to do lado do menino. (Preferi resumir porque pelo jeito os fanáticos são irredutíveis e tendenciosos, e assim vai ser difícil ter uma conversa produtiva).
Anônimo disse…
Se todo mundo tivesse as atitudes desse garoto, o Brasil não seria essa m*rda que é hoje!
Vanessa disse…
Ninguém pode induzir ninguém a ter sua religião. Vivemos em um estado LAICO, ou seja, sem religião definida. Acharia certo que se a professora não gostasse de negros, descriminasse-os na sala de aula para os outros alunos? Ou uma professora que goste de sexo, fale isso publicamente? Existem questoes que são de âmbito pessoal. Religião, futebol, politica e sexualidade, são coisas a serem discutidas dentro de cada grupo social, não em sala de aula, visto que a variedade de contextos sociais é enorme!
antonio costa disse…
Vamos pegar todos os hereges torturar e queimalos vivos para que se arrepedam. he he - só falta isso mesmo
antonio costa disse…
Vamos pegar todos os hereges torturar e queimalos vivos para que se arrepedam. he he - só falta isso mesmo
Anônimo disse…
A professora não foi devidamente orientada a como agir diante dessas situações, o dever dela como orientadora nessa situação, imagino eu, seria ser exemplo de como sua fé a fortalece e não empurrar goela abaixo uma doutrina sem a devida preparação, facilitando um ambiente inóspito para quem não vê lógica naquelas atitudes. Percebe-se com a atitude de alguns alunos (colocar o trexo infame na oração) que aquilo tudo estava criando algumas criaturas cínicas, e não cidadões de fé.(comentário somente válido se a gravação for verdadeira, uma vez que percebi o nome "ciel" pronunciado mais próximo do gravador, por uma única pessoa e em tom mais alto que os demais).

Que Deus transborde sabedoria e fé verdadeira sobre todos envolvidos, para que situação semelhante não ocorra novamente.

Fiquem na paz.
Manuela disse…
Cada pessoa tem o direito de começar o dia como quiser, inclusive com uma oração, como a professora e os alunos que aceitavam isso, porém, que cada um faça isso em seu devido lugar. Ciel não começava seu dia com uma oração, nem ele mesmo orando, nem ouvindo os outros orarem, e este também é seu direito. Acho engraçado como algumas pessoas acham que o Estado é laico para todos, exceto quando se trata de cristianidade. Veja você, se uma professora resolve começar os dias em sala de aula cantando pontos de exus ou com algum outro ritual de qualquer outra religião, que não cristã, aí todo mundo entenderia o absurdo que isso é...
Roberto disse…
E eu só vi isso agora... Só queria entender uma coisa: por que essa professora não foi ser freira ou algo que o valha nas fileiras cristãs? Por que ela tenta fazer de uma sala de aula - do alto de seu poder hierárquico de professora - um templo de catequização?

Absolutamente lastimável. Se isso acontecesse com um filho meu eu iria às últimas consequências para impedir essa "professora" de lecionar, até porque está claro que ela não sabe para qual disciplina foi contratada.
Roberto disse…
"É bem simples, ta faltando respeito,tolerância e bom senso entre as pessoas o garoto é ateu e a maioria da turma e o colégio é de maioria católicos é só ele ficar calado e vice versa."

Então é assim que você conceitua "tolerância": basta ele ficar calado por ser minoria? Tipo... basta os índios ficarem calados quando o homem branco chegar para tomar as terras deles, afinal são minoria. Basta os homossexuais apanharem calados dos homofóbicos, afinal são minoria. Basta os ateus ouvirem calados toda a merda religiosa, afinal são minoria.

Por favor...
zero disse…
Tenho certeza que se nas escolas fossem feitas orações ou algum outro costume de religiões não-cristãs todos concordariam que é um absurdo permiti-la.
zero disse…
Se uma escola resolvesse permitir que uma professora fizesse orações de uma religião não-cristã, será que estaríamos discutindo?
''O ateísmo está se transformando em uma religião cheia de fanáticos''

o ateísmo é uma religião da mesma forma que abstinência é uma posição sexual.
As pessoas deviam aprender mais coisas novas e repetir menos o pai nosso.
Lala FrouFrou disse…
Sofri muito com esse tipo de atitude nos colégios em que estudei, por volta da quinta série inclusive tentaram me obrigar a rezar o pai nosso sozinha na frente de todos os alunos por eu não ter rezado junto aos demais, expliquei o fato de eu não acreditar em Deus e a partir daquele momento os professores que tanto gostavam de mim começaram a me evitar e até reduzir notas, as pregações em sala de aula aumentaram, a famosa matéria de "Ensino Religioso" se tornou uma verdadeira celebração cristã semanal que incluía provas com questões do tipo "Como se deu a criação do mundo?"... Obviamente quase fui reprovada por zerar o bimestre nessa matéria, só evitei isso quando decidi encarar como uma aula de mitologia e responder de acordo com o que constava na Bíblia, já que provavelmente era a única naquele lugar a efetivamente tê-la lido na íntegra.
Infelizmente Ciel, esse tipo de situação se repetirá ao longo de toda a sua vida. Já tive problemas com a família do meu namorado, com a minha própria família (toda vez em que saio da casa da minha mãe ela me deseja a benção de Deus...), e hoje trabalho em uma empresa de cerca de 130 funcionários que rezam em conjunto de mãos dadas e fundo musical nas reuniões mensais, enquanto eu permaneço sentada e em silêncio sendo observada. Boa sorte para todos nós que não teremos nenhum futuro! (Aos 20 anos tenho meu carro, meus investimentos e estou construindo a minha casa enquanto as meninas que estudaram comigo tem dois ou três filhos de pais diferentes...)
Projeção psicológica é um mecanismo de defesa no qual vc acusa outras pessoas a serem iguais a vc pra poder dizer: "viu, vc é tão ruim quanto eu."

Os crentes fanáticos são especialistas nisso porque para se sentirem bem precisam se convencer de que aqueles com opiniões diferentes são tão problemáticoa quanto eles.
Brother Of Jesus disse…
Notícia, apenas uma nota e da bem mal-feita... pra enganar vc
Anônimo disse…
"Livrai-nos da religião" você já tem tudo que precisa.
querotrabalhar disse…
Gente, é lamentável ver hipócritas defenderem um absurdo destes ! O Estado é Laico, ninguém pode instituir a obrigação do ensino religioso na educação. Quem quer religião tenha seu templo de culto, escola é para libertação plena do conhecimento, para se ter um formação ética e não submeter-se a uma estupidez ! Lamentável os religiosos que fazem um comentário infeliz destes ! querem um estado religioso, vão morar no Irã, agora, cuidado, você Cristão que legitima os absurdos cometidos por Cristãos, lá, se corta braços de ladrão, pinto de pedófilo e estupradores e enforcam idólatras ! Vivva o direito dos Ateus e sem Fé !!!
RçRç disse…
Ciel pq vc não chamou o Sebastian para te defender ? D;

(que já assistiu kuroshitsuji vai entender)
Anônimo disse…
de qualquer forma, era uma escola publica certo? então não deveria haver qualquer manifestação religiosa,querem rezar? vão para a igreja, ninguém proíbe eles de rezarem la, escola é lugar de educação. Se quisserem começar a exercer o direito de liberdade religiosa e forem querer rezar para outros deuses dentro, ou perto de templos cristãos, ou até msm em espaço publico, eles seriam os primeiros a se sentirem ofendidos, mas quando é ao contrario é sempre preconceito contra o cristianismo.
Air disse…
Estava indo muito bem... até chegar na "experança"...
édi craizi disse…
Contra fatos não há argumentos. Uma lei foi violada. Se não há punição para violação de leis então existe lei pra que? Tem gente que tem uma certa dificuldade em entender certas coisas, principalmente quando se trata de direitos dos outros.
Guuh disse…
Passei pelo mesmo preconceito na escola durante o Ensino Médio, ate discutir com o diretor sobre a real importância de nossas aulas de Educação Religiosa, já que era apenas uma desculpa para que os alunos leiam a bíblia. Me formei e agora estudo na FAMINAS - Muriaé, que tem uma imagem de cruz em todas as salas.
Uma coisa é verdade, aqui em Miradouro - MG ninguém me respeita por ser Ateu.
A professora deve ser muito ruim mesmo, porque você um rapaz já escrevendo "esperança" com "x"!
Anônimo disse…
Mim axa ki eçi mininu vai keimá nu imfernu. Eli nun sabi qui o sangui do cordero é forte e vai desser na cabeça deli qui nem acidu. o istadu tem di mete religião nessis vandalos. o brasil é di deus e as leis di deus é ki valen. eçi mininu é un criminosu e divia ser queimadu na cruz e toda sua familia (ki nem a mae) ser apedrejada na igreja. todus sao filhus do diabu. irmaos tementes di deus, vamus atras dessis criminosus! issu vali pra todus q usam camizinha, nao dao dinheiro pru pastor e tolerão ateus.

marcha pa jesus já! jesus vai torturar todus vcs para todu o sempri!
édi craizi disse…
Contra fatos não há argumentos. Uma lei foi violada. Se não há punição para violação de leis, então tem lei pra que?
Tem gente que tem uma certa dificuldade em entender certas coisas, principalmente quando se trata de direitos dos outros.
É muito fácil dizer "deixa pra lá", "é só um probleminha", "isso não é nada", quando não se trata dos nossos direitos.

E, por favor, alguém avisa essa professora que ela não é padre e que escola não é igreja?
Caio Araújo disse…
eu prefiro me manter longe da fé em um deus que permite a fé acompanhada de intolerância. Não acredito que deus seja conivente com atitudes como as da professora, diretores, etc. Eu acredito em deus, mas pra mi mele não tem personificação. Parabéns Ciel, sua denúncia é fantástica. Você merece meu respeito, minha admiração e eu fico ainda inspirado pra lutar contra intolerâncias praticadas por religiosos.
Fundamentalismo religioso é a maior prova da fraqueza e ignorância de uma pessoa. Quando não se tem instrução pra entender ou explicar determinados assuntos, recorrem à famosa frase "é pq deus quer assim". A fraqueza, no caso, está no ato de abrir mão da sua capacidade de viver em harmonia coletiva, e querer fazer de todos ao seu redor, fracos como eles. Para não se sentirem inferiores, e até para se sentirem superiores. O maior benefício que uma igreja pode proporcionar é para os seus proprietários e pastores. Costumo observar inclusive que muitos trocam os vícios nas drogas pelo vício religioso. Pagar a salvação (em forma de dízimo) parece bem mais seguro do que buscar explicações mais contundentes à respeito dos assuntos que inquietam a mente humana. PARABÉNS CIEL, PARABENS, PARABÉNS E PARABÉNS..
Anônimo disse…
O que acho impressionante nos comentários acima é a quantidade de pessoas que ficam detonando o garoto por defender algo que já lhe é garantido legalmente. Ou seja, não compreendem que o que ele fez não pode ser reduzido a uma questão de opinião ou atitude. E aí simplificam tudo, reduzindo sua postura ao fato dele ser ateu, como se esse fosse o problema. É um total desconhecimento a respeito da cidadania (e depois querem eleger bons políticos). Eu sou religioso (cristão) e também sou contra qualquer reza em sala de aula. A espiritualidade faz parte do silêncio e da contemplação. Ninguém é obrigado a rezar só porque eu rezo. Deus não está na concordância ou no barulho, mas dentro de cada um - e da maneira que o sentimos ou não. A esses que não compreendem o que é viver em um estado contitucionalmente laico e livre, proponho que fundem numa ilha uma nação teocrática e totalitarista ou se convertam e vão viver no Afesganistão. Ali, certamente, não vai haver discordância e todos rezarão coletivamente. Desculpe, mas vcs que perdem tempo detonando esse garoto quando deveriam enaltecê-lo, vcs, meus amigos, são as pessoas que sonham com um mundo pior. Vivas a esse garoto, que só defendeu um mundo de verdade. Ele conhece mais deus que muito aqui.
Anônimo disse…
O que acho impressionante nos comentários acima é a quantidade de pessoas que ficam detonando o garoto por defender algo que já lhe é garantido legalmente. Ou seja, não compreendem que o que ele fez não pode ser reduzido a uma questão de opinião ou atitude. E aí simplificam tudo, reduzindo sua postura ao fato dele ser ateu, como se esse fosse o problema. É um total desconhecimento a respeito da cidadania (e depois querem eleger bons políticos). Eu sou religioso (cristão) e também sou contra qualquer reza em sala de aula. A espiritualidade faz parte do silêncio e da contemplação. Ninguém é obrigado a rezar só porque eu rezo. Deus não está na concordância ou no barulho, mas dentro de cada um - e da maneira que o sentimos ou não. A esses que não compreendem o que é viver em um estado contitucionalmente laico e livre, proponho que fundem numa ilha uma nação teocrática e totalitarista ou se convertam e vão viver no Afesganistão. Ali, certamente, não vai haver discordância e todos rezarão coletivamente. Desculpe, mas vcs que perdem tempo detonando esse garoto quando deveriam enaltecê-lo, vcs, meus amigos, são as pessoas que sonham com um mundo pior. Vivas a esse garoto, que só defendeu um mundo de verdade. Ele conhece mais deus que muito aqui.
EVELYN disse…
muito bem garoto ;sua mae debe estar orgulhosa de vc !
Ou seja, nada foi resolvido. Ela continuará a rezar em cada primeira aula só que com outros alunos. Que bom, que bonito, que lindo mesmo!
Anônimo disse…
Michelle! Você escreve demais, virei seu fã. O que posso ver nesses relatos de religiosos que li aqui, é que a cegueira do mesmos é tanta que se recusam a entender um simples relato. Primeiro com o Sr. Roberto dizendo que o menino foi induzido. Sendo que primeiro ele postou o vídeo e só depois recebeu apoio da ATEA. Segundo, pessoas dizendo que a professora não faltou com nenhuma ética ao fazer a oração em sala de aula, mas no relato do garoto a falta de ética da tal professora se expressa claramente ao dizer que "jovens que não acredita em Deus não pode ser ninguém na vida", essa frase mostra nitidamente o conceito pré-concebido para com o próximo, em outras palavras, puro preconceito. O fato é que eles não querem realmente ver, eles tem medo de tentar pensar de outra maneira e assim acabar indo para o "inferno".
Renata Guedes disse…
Que absurdo!!!! O que mais me orgulha é saber que ao contrário da professora e dos diretores, a nova geração como o Ciel é inteligente, racional e sensata!! Que venham mais alunos como vc para melhorarmos os nosso pais!!
Ciel, vc é um exemplo!!! Mto orgulho de vc!!!
Anônimo disse…
O que o cara quis dizer e acho que você entendeu mas não quer admitir, é que seguir o exemplo dele é lutar pelos seus direitos, lutar por respeito. O garoto é muito coerente no que diz e é muito mais informado do que a maioria de vocês que leem algo tão claro e vem com críticas pessoal distorcendo o que o texto disse só por uma simples questão moral doutrinária.
Anônimo disse…
Vejo fanatismos mais por parte dos religiosos, que querem acabar com o rock'n roll, no caso do município de Andradina, e inventam histórias como a do nosso deputado M.Feliciano que disse que Caetano Veloso foi numa divindade para tornar a música "sozinho" famosa, sendo que no próprio show ele cita na voz de quem a música fez sucesso, ou ainda o caso do mesmo Pastor atacar a igreja católica de forma cruel e escrúpulos não respeitando as crenças do outro.
Anônimo disse…
Eu acho q os ateus aqui nao se lembraram de uma coisa, com crentelho nao se discute...
Acho q precisamos de uma lei mais rigorosa a respeito do estado laico com pena de cadeia a quem nao respeitar...
Mario disse…
Existe muito vagabundo criando associações para fins de vantagens pessoais... criam qualquer situação para ter visibilidade e assim recrutar mais fiéis para receber seu "dízimo".....
LEANDER ALVES disse…
Eu gostaria fazer uma pergunta as pessoas que por ventura estejam defendendo o ponto de vista da professora...
Caso o garoto não fosse ateu e sim Muçulmano ela também dedicaria alguns minutos uma oração que professasse a fé Islâmica?
E se na sala de aula houvesse alunos Cristãos, Muçulmanos, Judeus, Budistas, Hindus, Xintoístas...etc...etc...
Seria correto que todos eles tivessem alguns minutos pra fazer a sua oração relacionada a sua fé específica com o respeito da professora de demais alunos em sala de aula?
Anônimo disse…
Roberto Domingos: Engraçado que Allan Kardec e o espiritismo acreditam que a vida surgiu na água. E isso implica aceitar a teoria da Evolução.
Não me impressiona uma pessoa analfabeta cientificamente confundir, em pleno séc. XXI que nós viemos de um macaco sendo que nós descendemos de um ANCESTRAL que nem macaco era. Este ancestral que deu origem à uma linha de macaco e a nós, humanos.

Lamentável. Se não sabe usar proposições verdadeiras, não escreva b*sta! Aliás o país é laico e o garoto tem direito de exercer o ateísmo. Se o obrigavam, isso é tirania e ele TEM DIREITO CONSTITUCIONAL de reclamar.
Pare de usar o nome da Constituição em vão e nem saber o que ela diz... Acéfalo religioso. Espíritas às vezes chegam a ser tão fanáticos quanto os cristãos fundamentalistas.
Anônimo disse…
A professora errou, independente do que alguem possa dizer. Vamos ser eticos e racionais. A escola é publica ou seja está dentro da constituição do estado que é laico. Ao rezar,ela como representante da escola e funcionaria publica coloca a religao dela como verdade,e esquece que representa o estado que é laico. Ela tem a liberdade religiosa para ela,o direito dela acaba quando comeca o de outro. Logo rezar na aula vira crime,pq ela representante do estado diz que a religiao do estado é a dela,que quebra a constituicao e ofende as ideologias dos outros.Lembrando que se vrd o que o rapaz falou e eu acredito pela maneira que ele falou, aconteceu desrespeito pelo diretor, inspetor , prof (por fazer gesto que quer ficar longe do menino de forma descarada). Eu entraria com um processo, para demissao de todos os funcionarios envolvidos e indeizacao por fazer piada da situacao e piada,no qual o rapaz se tornou.
Thais Linhares disse…
Michelle, reparou que o Anonimo é daqueles que Não Mostra a Cara? Bizarro né. Tem crente muito problemático e a Internet virou o lugar onde eles se sentem livres para agredir usando o anonimato. Logo, eles sabem muito bem que não raro, sua "livre expressão" vira ato criminoso de fato.
Tive de pedir aos meus filhos que não divulgassem suas ideias ateístas, sob risco de serem agredidos. Mesmo eles sendo super respeitosos em relação a todas as religiões. Pasme, mas foram os Testemunhas de Jeová os mais amigos e respeitosos conosco. Nunca impondo nenhum proselitismo ou proibindo seus meninos de brincarem aqui em casa. Mas o mesmo não ocorre com católicos e sobretudo evangélicos. Alguns estes crentes que "tem deus no coração" simplesmente ofendem, ameaçam ou simplesmente tentam humilhar, como minha cunhada, católica, quis fazer num restaurante de forma muito desrespeitosa. Lembrei de Dawkins, sempre super gentil, e apenas aguentei a falta de senso da mulher de meu irmão. Freud explicaria: cada um monta deus a sua imagem, para dar vazão as suas virtudes ou podridões. Infelizmente existe aí um exército de ditos religiosos que carregam na carcaça um deus de ódio e destruição, e procuram alvos nas minorias.
Bem, na Islândia mais de um quinto do povo, e aumentando todo ano, é ateu declarado. Na Europa centenas de igrejas fecham ou viram livrarias e lojas de música. O Brasil só está um pouco atrasado, por culpa da disparidade social, ativamente mantida pelas elites que vêem no povão crente, curral eleitoral. Vejo o novo movimento político ateísta como uma luz no fim do túnel, que pode de fato tornar esse país mais consciente e imune aos corruptos e manipuladores.
Thais Linhares disse…
Não vi generalização nenhuma, Ele falou unicamente dos radicais que não respeitam ao próximo. Essa turma esquece dos mandamentos básicos da convivência harmoniosa. Espera até acontecer contigo ou um filho teu. Imagine-se humilhado diante da turma como ocorreu com esse jovem. A sala de aula deveria se um local seguro para que todos possam aprender, trocar ideias e opiniões, um lugar que abrigue as diferenças sem agredir ninguém. O que essa professora fez foi triste, deplorável. É óbvio que ela jamais poderia estar lidando com crianças e jovens. Não sei por qual motivo ela decidiu agredir um jovem, usando sua posição de poder. Talvez ela estivesse frustada com algo em sua vida, talvez ela seja uma pessoa com problemas, talvez apenas seja alguém que reage de forma agressiva quando contrariada, mesmo que numa questão que não diz respeito a ela, que tem de respeitar o direito dele não querer ser católico. Ela sequer se deu ao trabalho de se colocar no lugar dele. E se fosse ela, ou o filho dela, em uma escola islãmica, sendo obrigado a recitar os suras ou sendo humilhado e segregado se não agir como um cordeirinho imitando todo mundo? E se ela estivesse numa ditadura marxista (como na Coreia do Norte, onde Deus é o pai falecido e mumificado do atual ditador! COm direito a um tipo de pai-nosso todo dia?) e ela fosse obrigada a beijar a foto do ditador-deus? Qualquer pessoa de bom senso veria o absurdo desta atitude de impor de forma violenta um dogma. Mais absurdo quando a mesma pessoa quer se passar por boa praticando um ato de maldade! Problemática essa escola.
Participo de cultos para honrar amigos crentes, fui madrinha de casamento de uma amiga querida Testemunha de Jeová, o padrinho era de uma facção cristã evangélica (ainda muito pequena, só 30 membros). No casamento havia gente de diversos credos ou não credo. Ninguém pegou o microfone pra humilhar ninguém. Por que é tão difícil para algumas facções e grupos respeitar os outros? Não ganham nada sendo agressivos, a não ser talvez multa e cadeia.
Thais Linhares disse…
Por favor não nos ofenda! Ateus não creem em dogmas, ou "revelações" só porque alguem escreveu num livro (na verdade foram varios escribas, revisoes e supressoes de texto, se os religiosos realmente estudasse as origens das religioes... no mínimo virariam agnosticos). Ocorre que houve uma taca aberto ao estado laico e aos direitos do cidadão! Discorda? Já viu algum ateu entrar no meio de um culto para fazer desconversão? Já viu ateu sair gritando no meio da rua ou do metro para que as pessoas parem de se manipuladas pelos pastores ladroes de dinheiro? Nunca vi.
Por outro lado é comum o oposto, com crentes batendo a nossa porta, nos pegando pelo braço na rua, jogando panfletos em nossa cara, nos ofendendo na TV, rádio e jornais (basta correr por alguns sites de facções religiosas) e muita, muita agressividade, como se de repente resolvessem que ateu é lixeira para descarregarem toda a frustração que carregam em sua vida. O que vc acusa de "fanatismo" é simplesmente um movimento de defesa pelos direitos do cidadão, um estado laico (que inclusive beneficia, mais que tudo os proprios religiosos que o atacam! pois dependem dele para professar sua fé). Sala de aula não é lugar para proselitismo de religiao nenhuma, e está mais do que na hora de colocar todas as religião à prova do bom senso e da crítica honesta. Ou será que sua fé não resiste?
Erik disse…
Sou neo-pagão! Em casos destes, eu particularmente largo minhas crenças e luto com unhas e dentes, pois eu sei que a constituição esta ai para defender os DIREITOS humanos* e por este motivo sabemos que para o estado a laicidade tem que ser absoluta, pois vivemos em uma era por assim dizendo de vários Deuses e não-deuses. Direitos iguais acima de tudo e não de uma onipotência ou onisciência vazia, que dita o que devemos ou não fazer. O ateísmo é a balança que nos mostra nosso verdadeiro ser, somos seres evolutivos, que assim jogados em um universo expansivo onde a lei suprema é a da evolução, ou não haverá crença ou não crença que lhe ajude a "sobreviver".

*não humanos por assim dizer, se olharmos para o lado e vermos que o mundo não é só do "ser humano".
Thais Linhares disse…
Poxa que triste, quem é que matou os cristãos? Espere... deixa eu adivinhar... fanáticos inimigos do estado laico? Devemos colocar a religião em debate. Como qualquer outro tema de interesse público, ainda mais quando religiosos se dispõe a contrariar leis que existem para defender a todos igualmente.
Bacana que tenha lar para idosos, melhor ainda se nestes locais ninguém sofrer ataques por não ser cristao. O Estado existe, ou deveria, para prover o bem estar do povo que o sustenta. Se aqui nao é assim, é por culpa de um governo corrupto que atende aos interesses das elites. Dentre estes interesses está o uso escandaloso de grupos religiosos como curral eleitoral. Nunca vi pastor fazer discurso contra salarios abusivos dos senadores, etc, ou fazer marcha contra corrupção. Ou mesmo contra o fim da isenção fiscal das igrejas e afins. Ou seja: tudo aliado do poder que massacra e torna necessario paliativos como o assistencialismo das igrejas. O correto era um povo bem servido pelo governo, afinal, imposto não é dízimo! (e é bem maior, eu pago quase 30%!!!! de tudo que ganho pro governo fazer festa em Roma com meu dinheiro!!!) e não queremos milagres, apenas um bom e honesto govern: saúde, educação, menos desigualdade social... aliás: fraternité, egalité e liberté é um bordão ateu.
Thais Linhares disse…
Poxa anonimo, ensina aí como se faz proselitismo ateu! Não existe Biblia ateia, nem ameaça de fogo do inferno ateu, nem tampouco penalidades para apostasia. Não há nada ameaçando quem não se torna ateu. Nunca um crente foi "convidado" a sair de qualquer lugar por ser crente. Ou ameaçado na tv. Tenho amigos crentes, suas crianças brincam aqui em casa, e desde sempre ensinei aos meus filhos que respeitassem a religião que é escolha de cada um deles. Resultado: nos damos bem com todos.
Por outro lado... na rua toda uma família briga com a outra: a evangélica não suporta os umbandistas, que mal falam com os testemunhas de jeová. Mais relax são os kardecistas e a minha católica favorita (a senhorinha mais doce do planeta que realmente segue os ensinamentos de Jesus, a única que vejo fazer isso de fato!). E uma brigalhada por causa de posturas dogmaticas fúteis, como por exemplo: se pode ou não colocar luzes na árvore de natal. Minha vizinha pede para que eu escute o padre dela no rádio, eu escuto troco ideias com ela. Outra que falar sobre a juventude (ela é TJ) falamos. É justamente minha postura não religiosa que faz com que esses vizinhos (que me consideram bem e convivem no dia a dia comigo) se sintam à vontade, pois sabem com certeza que não tentarei desconverter ninguém. Mas alguém me agredir por isso, tenho direito de defesa sim!
Thais Linhares disse…
Yeah! Mostra a cara. Ninguém vai te fazer mal. O debate é livre.
Thais Linhares disse…
A questão dos salários é escandalosa! Manter os professores reféns num sistema perverso, que desvaloriza o trabalho deles, só a ajuda a perpetuar o abuso desta professora. Imagina ela com um salário que honrasse sua missão, com acesso amplo ao conhecimento, ao debate e livre pensamento. Seria uma cristã com uma atitude bem diferentes, menos defensiva, menos agressiva. Certamente respeitaria as crianças e suas famílias em suas crenças religiosas ou sua lucidez ateista. Não se sentiria ameaçada por um jovem, só por ele não macaquear seu credo como um papagaio!
Só há verdadeira escolha onde há liberdade, e liberdade num sistema onde tudo é pago é um salário digno, que permita ao profissional nortear como deseja sua carreira.
Thais Linhares disse…
Paulo, eu sou a primeira a defender amigos que sao constrangidos por conta de seus credos. Frequentei uma produtora onde a "chefia" era uma católica sem noção. O passatempo favorito dela era chatear os o dois TJs que, diga-se de passagem, faziam o trabalho todo ali! Eu pulava na frente pra defender eles dos absurdos que a doida falava. Cada um tem o direito de escolher sua "narrativa" por mais fantasiosa que seja, se sentir que assim será um humano melhor. Ateus apenas abrem mão desta narrativa, e vão direto ao "se tornar um humano melhor" – quer dizer, os bacanas, pois entre crentes e ateus há gente bacana, e outros nem tanto.
Thais Linhares disse…
Pois é! Colégio Católicos tem muitos bons, e tem de respeitar. O bicho pega é na rede publica.
Thais Linhares disse…
Brinca que ninguém aqui viu o vídeo "Deus" do Porta dos Fundos? Corram e conheçam o verdadeiro Deus!!! Antes que seja tarde, ou terão de dividir sofá no inferno com Malafaia! Uia!
Anônimo disse…
Professora assim tem q ajoelhar no milho...
Anônimo disse…
Pessoas como Roberto são pessoas que nasceram para serem críticos e não resolver absolutamente nada! é uma regressão, independente de religião ou o que for, existem seres humanos de tudo que é tipo, o que o menino fez foi absolutamente correto, como existem varios tipos de religião, quem quer rezar, vai na igreja, culto ou seja o que for. Essa professora pelo que percebe-se é do tipo que você aprende verbo to-be da quinta a oitava série! que vergonha! Sabe porque nao tem professores melhores? porque pagam mal, ai fica as Sras ditas cujas das antigas.
Jacob Lessa disse…
Por que simplesmente esta professora não se esforça em acordar um pouco mais cedo, convence a fazer o mesmo os tantos alunos cristãos que a seguem, e se reúne defronte ao colégio e reza lá pais-nossos, ave-marias, e se der, distribui a hóstia também. Ao menos ela não estará tomando o tempo pelo qual ela é paga para ensinar geografia, DURANTE toda a hora-aula dela.
Thiago Franklin disse…
Um Pais Laico não é um Pais de igualdade. Isso é Besteira. Veja as leis de acesso a Cultura por exemplo, não aceitam projetos ligados a religião (Que por sinal faz parte da Cultura do Povo) Por dizer que o Estado é Laico. Mas é do direito do Cidadão expressar sua cultura independente do estado ser ou não ser Laico.

"Que não tem religião definida, respeitando todas as manifestações dos credos religiosos e da fé. Não religioso.

O Brasil é um estado laico, pois respeita qualquer manifestação de credo religioso e fé."

Com esta definição, precisamos rever este conceito de Laico que tanto esta se dizendo por ai...

Dependendo do conceito tem muita gente cometendo o crime de preconceito dizendo que o Pais é Laico e não se pode manifestar o credo religioso.
efe porfirio disse…
Que os deuses nos traga muitos "Ciel" pois é de QI alto que precisamos. É lamentável que aconteça ainda esses disparates. Vc tem razão Ciel, com toda essa "talibanização" que vemos no Brasil hoje, bem que poderemos morrer assados na fogueira, parece que a idade média está voltando.Fique na paz e na inteligência que nos leva à razão
Anônimo disse…
Rs. A essa altura? Você não entendeu a discussão???? Comentário infeliz...
Anônimo disse…
Que Erro? Defender seus ideais?
Anônimo disse…
Cala a sua boca Roberto Domingos, você tá moscando!
Anônimo disse…
Esses cristãos acham que são superiores as pessoas que não possuem nenhuma crença. Odeio religiões, todas que conheço são movidas por interesses políticos e econômicos, não é atoa que não para de ser exibido absurdos involvendo igrejas nos noticiários, digasse de passagem não mudou muita coisa desde a idade média, a única diferença que vejo atualmente, que além das igrejas católicas, agora temos várias outras. Mas o que esperar de um país onde piores bandidos estão no governo? Talvez um dia se eu conseguir ser tão sujos quanto eles, e precisar de algo para justificar meus erros, como jogar a culpa dos meus erros no "Diabo", abro uma igreja para mim, engano bastante as pessoas, arrecado bastante dízimo, vendo indulgências e fico rico.
Processa essa professora, para ela servir de exemplo, essa palhaçada tem que acabar.
Anônimo disse…
Roberto Domingos, você é uma ANTA!!! Meus filhos tem 10 e 8 anos e sabem que não podem ser obrigados a contracenar com nenhuma religião se não quiserem. Ensino para eles que o Estado, viu sua anta, Estado é laico. Escola não é lugar para oração. Se você quiser vá orar dentro de uma Caixa Econômica, lá é público, garanto que o gerente te enfia o pé na bunda!!! è por causa de religiosos idiotas e ignorantes como você que o mundo está mal. Sou Ateu, sou ateu ateuuuuuuuuuu, com muito orgulho. Sou o Mestre dos Magos.
Anônimo disse…
Satyagraha.
Anônimo disse…
Primeiramente, me tornei ateu muito cedo e também "sofria" com uma professora de portugues durante o pai nosso rezado no começo das aulas e tambem sou de Minas. Mas vc sabe o q significa um estado laico meu rapaz? Estado laico significa que o estado e a igreja sao separados legalmente, significa que o estado nao pode adotar OFICIALMENTE medidas de carater religioso em suas leis, portarias, diretrizes, etc etc... Se numa instituiçao a maioria é cristã e decide-se colocar uma cruz visivel, isso nao viola o estado laico, uma vez que a liberdade religiosa tambem é garantida por lei. O que nao se pode fazer é baixar uma portaria dizendo "toda instituiçao juridica é obrigada a ter um crucifixo visivel". Entretanto se algum pagão quiser expor um pentagrama no mesmo ambiente, isso tambem é previsto por lei, e recusar a manifestaçao de ambos também vai contra a constituiçao. Hoje eu vejo meus "chiliques" juvenis em relaçao aos padre-nossos rezados, se vc n gosta vc tem o direito de nao gostar e se abster, mas pq isso te ofende? Com certeza eles te "zuaram" justamente por causa do "barulho" que vc fez, pela sua necessidade de impor o seu ego sobre os demais com suas acusaçoes de pouca profundidade inclusive legal. Aprendam a protestar porra, seja cristao, ateu, agnostico, gay, negro, anão... Tem-se que protestar SIM, mas tendo uma compreensao real do problema e nao a sua opiniao pessoal... a professora foi escrota SIM, foi "bullying" SIM, porem ela tem o direito de rezar o pai nosso quando ela quiser onde ela quiser e isto está previsto no estado laico também. O estado nao é ateu, nao confundam as coisas... eu sei como funciona os pensamentos ateistas, no fundo o ateu quer "iluminar" a sociedade com seu "vasto conhecimento" em relaçao a tudo e moldar a sociedade ao seu gosto e sua visao, mas conviver com os teístas tambem faz parte do "viver em sociedade". O ateismo está se institucionalizando tanto quanto a religiao e surgem fanaticos ateus a cada dia assim como surgem fanaticos cristaos. Existem ateus e cristaos que sao otimas pessoas, assim como existem ruins, ter conhecimento materialista nao te fazer melhor do que ninguem, e se vc for pesquisar a fundo sobre a origem das religioes (nao das instituiçoes) vc vai ver que foram o berço da ciencia moderna e da filosofia como a conhecemos hoje, sao os homens que estragam os ensinamentos antigos assim como sao os homens que agem como ateus fanaticos tao errados quanto!
Sou cristão e percebo que os evangélicos, cristãos, crentes, chamem do que quiser, não estão agindo como JESUS CRISTO agiria, cadê o amor ao próximo e o livre arbítrio que DEUS criou? os homens são livres para fazer suas escolhas, contanto que não prejudiquem outras.
Anônimo disse…
Todos têm o direito de agradecer a Deus pelas inúmeras graças que nos são dadas a todo instante. Os ateus são intolerantes.
Anônimo disse…
Por Márcia Ribeiro
Sr Roberto, macacos são mais inteligentes que parte dessas pessoas que rezam e oram as mesmices de sempre sem ao menos prestar atenção no significado das palavras, são pessoas repetitivas e estagnadas que seguem seus líderes mesmo que este seja um canalha, e não admitem julgamento. Sabe Senhor Roberto, se fossemos seguir somente pela crença estaríamos ainda vivendo na selva fugindo dos predadores, e pior ainda é chegarmos no século XXI e ver tanta gente sem cérebro seguindo léderes religiosos inescrupulos como tantos que vemos porai.
Sr. Roberto, Carater, ética, amor e repeito, é muito mais que crenças.
Anônimo disse…
Generalizar é muito feio, mais feio ainda é essa seita religiosa que prega tudo ao contrário, que só respeita o próximo quando o próximo faz parte da sua casa.
O mundo seria muito mais justo e feliz sem religião.
Infelizmente vocês, fanáticos religiosos que não repeitam o direito de escolha de vida alheio, pegaram tudo que tinha de bom na essência da religião de vocês e deturparam.
Eu achava religião linda, hoje em dia eu acho, alias eu vejo fatos de que só serve como justificativa para guerra/discriminação/opressão eu tenho nojo e quero distância.
Anônimo disse…
Infelizmente ainda há muitos que confundem Religião com Deus e Anti-Cristo com Ateu...
Uma coisa não tem nada com a outra...
Uma Ateísta não acredita em Deuses e todo o resto, logo se não acreditam, não são contra ou anti-Cristo, como queiram chamar.
Já parou para ver que os que seguem ou dizem que seguem os ensinamentos de Cristo (pregar o amor e o perdão), são os que mais agridem, ofendem e etc.?
Contraditório isso, não!? E é assim é todos os lugares. Basta você falar que não acredita nisso ou naquilo que um monte cai em cima...
Conheço muita mais ateísta que faz o bem que muitos religiosos por ai!!

RESPEITEM as decisões de outras pessoas e deixem-nas viver e PAZ.
Anônimo disse…
Eu concordo com a atitude do garoto Ciel em gênero, número e grau e torço para que casos assim se tornem a regra contra esse bullying religioso vergonhoso! As liberdades de crença tem que passar a ser respeitadas de fato!
Mas no seu caso, se entendi direito, nada disso se aplica. Sua escola era particular...
Acho que você não entendeu que um estabelecimento de ensino católico não precisa (e obviamente não será) laico. Isso só vale para uma escola pública financiada e administrada pelo governo!
Contanto que siga as diretrizes e o plano de ensino determinado pelo MEC, uma escola particular pode ter aulas de religião e rezar o quanto quiser. Se você não se sente confortável, basta procurar outra instituição que ofereça o que você procura
Dani disse…
Parabens pela atitude Ciel!
Anônimo disse…
Rapaz o colegio era publico... certo ??? então... Eu não estou pagando pra professora alguma gastar 3 minutos da aula dela com supertições e besteiras!
Outra coisa sei lá imagina se a profesora resolve resar pra satan... ou allah.. O problema do seu ponto de vista meu caro... e que vc nuca sabe pra que deus a pessoa vai rezar... ¬¬
Anônimo disse…
Vale salientar que não existem relatos de ateus perseguindo fiéis de qualquer religião, também não existem relatos ou registros históricos de ateus queimando, matando, saqueando, torturando seguidores de qualquer religião, já o contrário........
Em nome da deus as pessoas tem cometido as maiores barbáries contra seus semelhante e ainda vem com aquele discursinho nojento de que deus nos fez sua imagem e semelhança, que diante dele somos todos irmãos.
Lembrando que logo no inicio da criação Caim matou Abel, eu pergunto:
Se de Adão, Eva e Caim deu-se a continuidade até os dias de hoje. Que moral é essa? Onde está a santidade nisso tudo?
Filipe disse…
Esse é o problema da humanidade. Não são os ateus, nem as pessoas "de religião". São as pessoas otárias, trouxas, e ruins, e que desejam o mal dos outros, que podem ser ateus, católicos, satanistas e o que quer que seja. Em todo lugar tem gente boa e de bem, e em todo lugar tem gente trouxa, e o problema está quando os bons viram a cara pra outros bons somente para defenderem seus grupos, como um policial bom defendendo um ruim só porque é policial.

Acredito que não vou viver pra ver isso (tenho 29 anos), mas creio que no futuro as pessoas serão separadas por personalidade e caráter, e isso sim é algo que pode iluminar a vida de todos e encaminhar a humanidade para um rumo melhor. :)
Gino Andrade disse…
Da forma com que o Roberto Domingos está colocando parece que o garoto estava revoltadinho por rezarem o pai nosso na escola. O que demonstraria a intolerância Ateista, o fanatismo ateu, ou o termo que surgiu recentemente a cristofobia. Bom, mas não é assim, para quem assistiu os vídeos podemos ver que o garoto apenas ficava sentado e se demonstrava neutro perante a religiosidade da maioria, apesar de a na instituição (pública) isto não ser correto e talvez o garoto até soubesse disso, mesmo assim ele respeitava e caberia aos demais respeito ao garoto também - Claro se alguém tivesse noção da constituição, o que nessa bagunça nem a escola sabia o que deveria. Mas ele foi ofendido pela professora quando ela disse: "quem não tem deus não consegue nada na vida", e em outra oportunidade pelos colegas quando foi rezado o pai nosso como "livrai-nos do Ciel" em um trecho que diz "livrai-nos de todo mau". Estes fatos causaram a reação do garoto. Embora ele não concordasse com a oração antes da aula, ele se fazia neutro e ficava quieto sentado, a professora desrespeitou o direito dele de não professar religião nenhuma e os colegas sim, estimulados pela professora, tentaram recriminar o garoto, então ele fez valer a lei. Afinal ela é justamente para isso, para que as pessoas tenham os seus direitos garantidos, não para que pessoas tenham direito de humilhar as outras.
Alisson Morays disse…
Como assim? Não é crime a não-crença em deus e que erro ele s praticaram? Não faltou acrescentar nada.

Eu sou cristão, mas é uma decepção ver a ignorância, hipocrisia e o ódio da comunidade cristã.
Mais antigos Antigos 201 – 321 de 321